Suspeito de assaltar e matar Loalwa Braz era caseiro da pousada da cantora

Assim como ele, outros dois bandidos foram presos nesta quinta-feira. Corpo da vítima foi encontrado dentro de carro carbonizado no Rio

Por O Dia

Loalwa Braz foi encontrada morta nesta quinta-feiraDivulgação

Rio - Os policiais da 124ª DP (Saquarema) prenderam três suspeitos de assaltar e matar a cantora Loalwa Braz Vieira, do grupo Kaoma, nesta quinta-feira. Wallace de Paula Vieira, de 23 anos, que era caseiro da pousada da artista; Gabriel Ferreira dos Santos, de 21 anos, e Lucas Silva de Lima, de 18 anos, responderão por latrocínio. 

De acordo com informações da polícia, eles foram até a pousada Azur, na Estrada da Barreira, em Saquarema, na noite desta quarta-feira, e arrombaram a porta do estabelecimento. Depois, os suspeitos imobilizaram Loalwa, que tentou entrar em luta corporal com os bandidos. 

Agredida a pauladas e com golpes de faca, a mulher desmaiou e foi arrastada até seu veículo que estava estacionado na pousada. Segundo a polícia, os suspeitos roubaram os pertences da cantora, como dinheiro e objetos, e colocaram o corpo dela dentro do carro. No entanto, o veículo deu uma pane e os suspeitos resolveram atear fogo. A polícia afirmou que a cantora ainda estava com vida neste momento.

Material usado pelos suspeitos no momento do crimeDivulgação

Em depoimento, Wallace disse que uns bandidos chegaram à pousada, roubaram os pertences e depois sequestraram Loalwa. Mas os policiais desconfiaram a versão do caseiro e ele acabou confessando o crime.

Em seguida, ele indicou as características dos outros suspeitos, que foram localizados pela polícia. Gabriel foi encontrado no Centro de Bacaxá. Com ele, os agentes apreenderam um celular e o cartão bancário da cantora. Já Lucas foi flagrado em Guarani, também em Saquarema.

Últimas de Rio De Janeiro