Bilhete Único Universitário é suspenso durante as férias e surpreende estudantes

Em nota, Fernando Mac Dowell, afirma que a suspensão do bilhete único é mais um dos absurdos que estão fazendo com os estudantes

Por O Dia

Alunos foram surpreendidos com a suspensão do Bilhete Único Universitário durante as fériasReprodução Internet

Rio - Muitos estudantes foram surpreendidos nesta sexta-feira ao tentarem usar o Bilhete Único Universitário — benefício que garante gratuidade nas linhas municipais —ao embarcarem nos ônibus do Rio. A mensagem que consta, segundo relatos,  é de "dia inválido", o que obriga os usuários pagarem a passagem.

A universitária Lays Gomes, de 23 anos, pretendia visitar um amigo em um hospital no Méier, como estava sem dinheiro retornou para casa. “É revoltante! Eu uso o passe livre justamente por não ter grana. Me surpreendi porque eu sempre usei durante as férias”, afirma a jovem. Para ela o bilhete único promovia além do transporte para faculdade, o acesso à cultura. "Eu nunca tive muito dinheiro para às exposições que eu curto. Passei a ir com mais frequência depois de ter o bilhete. E do nada tiram nosso direito, sabe? Triste isso", completa.

Já Luiza Lunardi, estudante de Comunicação Social, precisou pedir dinheiro no ponto de ônibus para voltar para casa. "Eu já estava achando que o problema era com o meu cartão e fiquei esperando para ver se em um próximo ônibus passava. Veio o próximo e também não passou. Aí, eu fiquei desesperada e pedi dinheiro pra algumas pessoas que estavam no ponto de ônibus comigo", afirma.

Bruna Valle também passou por uma situação parecida no BRT. "Fui passar no BRT de Madureira. Pedi uma explicação para o cobrador, ele foi grosseiro e falou que eu não iria mesmo passar. Fui pagar, e tive o azar de ter perdido o dinheiro, minha sorte que encontrei uns colegas que pagaram para mim".

Procurada pelo DIA, a Rio Card informou que o benefício de gratuidade no transporte público do Rio é dado aos estudantes para apoio às atividades escolares durante o ano letivo. O Passe Livre Universitário (PLU), assim como os cartões de gratuidade escolar dos estudantes da rede municipal de ensino, é suspenso durante o período de férias e volta a funcionar de acordo com o calendário de cada universidade.

Ao ser questionada sobre ser a primeira vez que o benefício é suspenso durante o período de férias, a prestadora de serviços disse que iria apurar a informação. Sobre a situação da UFRJ que teve o calendário estendido  por causa de um incêndio que atingiu o prédio da Reitoria, Belas Artes e Arquitetura, no passado. A Riocard informou  que as escolas que estão com alunos em aulas devem fazer contato  para a liberação do PLU.

Em nota, o vice-prefeito do Rio e secretário Municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell, afirma que a suspensão do bilhete único é mais um dos absurdos que estão fazendo com os estudantes e com a cidade do Rio de Janeiro.

Nesta tarde o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRJ já havia se manifestado nas redes sociais. "Para nós, essa medida se materializa como um grande ataque aos direitos conquistados pela luta dos estudantes, cerceando nosso acesso a cultura, lazer e formação acadêmica complementar", dizia um trecho da publicação. 

Reportagem da estagiária Luana Benedito

Últimas de Rio De Janeiro