Caixa de gravação de voz de avião que caiu em Paraty é encontrada

Segundo informações do Cenipa, órgão da Aeronáutica que investiga queda do avião, aparelho será encaminhado para ser analisado em Brasília

Por O Dia

Rio - O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) encontrou, no início da tarde desta sexta-feira, um aparelho de gravação de voz do avião que caiu ontem em Paraty e matou o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) e outras quatro pessoas.

Segundo informações do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica que investiga a queda do avião, o aparelho será encaminhado para a sede do órgão, em Brasília, para ser analisado.

Avião onde estava o ministro do STF caiu em Paraty nesta quinta-feiraMarinha do Brasil / Divulgação

O Comando da Aeronáutica enviou a Paraty (RJ) uma equipe de militares especializados em investigação de acidentes aeronáuticos. Os dois primeiros chegaram ao local às 20h30 desta quinta-feira. No total são sete militares da Aeronáutica responsáveis pela investigação.

Esses profissionais vão atuar na chamada "fase de ação inicial", que consiste na coleta de dados no local do acidente. Para isso, a equipe analisa os destroços, busca indícios de falhas, levanta hipóteses sobre o desempenho da aeronave nos momentos finais do voo, fotografa detalhes e retira partes da aeronave para análise, se for o caso.

A investigação prosseguirá com a fase de análise dos dados e levará em conta diversos fatores contribuintes, sejam materiais (sistemas da aeronave e projeto, por exemplo), humanos (aspectos médicos e psicológicos) ou operacionais (rota, meteorologia, etc). Ao longo dos trabalhos, outros profissionais (pilotos, engenheiros, médicos, psicólogos, mecânicos, etc.) poderão se integrar à comissão, conferindo o caráter de multidisciplinaridade à investigação.

Últimos dois corpos que estavam em avião que caiu em Paraty foram resgatados do mar nesta sexta-feiraAlmir Lima / Parceiro / Agência O DIA

Não é possível estabelecer prazo para o término das investigações, que varia de acordo com a complexidade de cada ocorrência.

A Aeronáutica, por meio do Cenipa, é o órgão responsável para conduzir as investigações de acidentes com aeronaves no País. O resultado da investigação é divulgado somente após a conclusão do Relatório Final, que é publicado pelo Cenipa.

A investigação realizada pelo órgão tem como finalidade a prevenção de acidentes aeronáuticos. O relatório final irá identificar os fatores que contribuíram para o acidente e elaborar as recomendações de segurança. A Polícia Federal vai conduzir sua investigação paralelamente.


MP do Rio também instaura inquérito sobre acidente

?O Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro também determinou a instauração de inquérito policial para apurar as responsabilidades pelo acidente de avião que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e mais quatro pessoas, nesta quinta-feira.

De acordo com o MP, a Promotoria de Justiça de Paraty acompanhou, desde a tarde de quinta-feira, as operações de resgate e identificação dos corpos, ao lado da Polícia Civil, da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, Polícia Federal e do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes da Aeronáutica (Cenipa)

O inquérito policial fluminense corre em paralelo ao da Polícia Federal. Segundo órgão, o MP vai aguardar a conclusão da perícia do Cenipa para avaliar os próximos passos da investigação. A promotoria pretende ouvir testemunhas, como barqueiros que relataram ter visto o acidente.

"Se a perícia da Aeronáutica concluir que o acidente foi provocado por imperícia, o caso estará encerrado. Mas, se não for essa a conclusão, as investigações continuarão em busca das causas da queda", disse o promotor de Justiça Vinicius Ribeiro, titular da Promotoria de Justiça de Paraty.

O MP também informou que a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do órgão também acompanhou as ações, dando suporte ao caso, "principalmente para facilitar a remoção dos corpos e demais trâmites burocráticos necessários".

Últimas de Rio De Janeiro