Dia de São Sebastião terá até roda de samba

Devotos do padroeiro terão feriadão com programação religiosa e atrações em homenagem ao santo

Por O Dia

Rio - O feriado de São Sebastião terá missas e procissões que, como sempre, reúnem milhares de devotos. Mas este ano, também conta com um evento que é a cara do carioca. A Roda de Samba do Sambastião, realizada todo mês na Praça do Russel, na Glória, será amanhã. O evento animado reúne amantes do samba e devotos do santo padroeiro da cidade. 

O criador da roda e produtor gráfico Marcelo Gimenez, de 45 anos, mais conhecido como Paxu entre os frequentadores, diz que a ideia nasceu depois de uma promessa ao santo. “Em 2011, operei o coração. Tudo foi tranquilo, mas depois eu tive uma infecção generalizada. Fiquei 15 dias no CTI entre a vida e a morte. Nunca fui muito pagador, mas fiz uma prometi que se melhorasse, faria roda de samba para São Sebastião”, conta.

Paxu (de boina%2C à esquerda) fez promessa após cirurgia no coração e faz roda de samba uma vez por mêsDivulgação


Paxu saiu do hospital e, em janeiro de 2012, perto do feriado do padroeiro, fez a roda de samba. Reuniu amigos, o grupo Canto Pra Viver e contou com a ajuda de Ataulpho Alves, que virou padrinho da roda. “Como eu gosto de samba e São Sebastião é meu santo de fé, pensei em juntar os dois. Fui criado em uma rua que tem a imagem do santo. Fiquei feliz, porque as pessoas gostaram e quiseram mais.”

Com tanta popularidade, o evento virou um ponto de encontro, que chega a receber até 1.500 pessoas, e faz parte do circuito de rodas de samba do Rio. A cor do samba é vermelho, branco e dourado, as core símbolo de São Sebastião. Neste ano, ele festeja cinco anos de realização e exalta a felicidade em organizar a roda de samba. “Vamos comemorar cinco anos de resistência, de luta e muita persistência. Estou muito feliz com isso”, afirma Paxu.

O interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, Ivanir dos Santos,lembra que em feriados como esse as pessoas não podiam cultuar seus orixás. “No dia do santo católico, as pessoas aproveitavam para fazer escondido as louvações aos seus orixás. É a partir daí que o sincretismo religioso nasce”, diz ele, explicando que São Sebastião é Oxóssi no candomblé e umbanda.

Hoje, a programação começa cedo, com a alvorada às 5h e a celebração da primeira missa, na Basílica Santuário de São Sebastião, na Tijuca. Às 10h, o cardeal arcebispo Dom Orani Tempesta irá presidir a Missa Solene na Basílica. Haverá missas de hora em hora na Igreja dos Capuchinhos.

AGENDA

Acompanhe a programação

5h - Celebração com a primeira missa, na Basílica Santuário de São Sebastião, na Tijuca. Missa de hora em hora, começando às 5h.

8h – Motoprocissão - Motociclistas saem da Basílica Santuário de São Sebastião e percorrem bairros com a imagem.

10h – Missa na Basílica Santuário de São Sebastião, Tijuca (Igreja dos Capuchinhos).

16h – Procissão partindo da Basílica Santuário de São Sebastião, até a Catedral, no Centro.

17h30 – Missa Solene na Catedral de São Sebastião, no Centro, com a peça do Auto de São Sebastião.

Últimas de Rio De Janeiro