Adolescente morre em operação da PM no Complexo do Caramujo, em Niterói

Policiais militares do 12º BPM fazem uma ação na comunidade. Moradores fecharam a RJ-104 e ameaçaram queimar lojas da região

Por O Dia

Rio - Policiais militares do 12º BPM (Niterói) fazem, desde o começo da manhã desta terça-feira, uma operação no Complexo  do Caramujo, em Niterói, na Região Metropolitana. Durante a ação, um adolescente morreu após ser baleado com um tiro na cabeça. Carlos Adriano da Silva Coutinho, de 17 anos, chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, também em Niterói, mas não resistiu aos ferimentos.

Moradores fizeram um protesto após morte de menor WhatsApp O DIA (98762-8248)

De acordo com o tenente-coronel Márcio de Oliveira Rocha, a ação começou por volta das 7h, na localidade conhecida como Mundo Novo. Ao chegarem lá, os militares foram recebidos a tiros e durante o confronto, o jovem foi baleado na cabeça e socorrido pela própria PM. "Tudo indica que foi uma bala perdida. Instauramos um Inquérito Policial Militar (IPM) para a apurar a morte, mas a Delegacia de Homicídios (DH) é que vai identificar as causas e a autoria da morte".

Após o óbito do menor, populares fecharam a Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104) e fizeram uma manifestação. Pelas redes sociais, comerciantes da região disseram que várias lojas fecharam, já que algumas pessoas teriam dito que "colocariam fogo em tudo". Policiais aguardam a chegada da Polícia Civil para a realização de uma perícia.

Às 12h30, a situação na comunidade já havia sido controlada . Equipes do 12º BPM (Niterói) acompanham a manifestação na RJ-104. Agentes da Delegacia de Homicídios Niterói/São Gonçalo (DHNSG) foram ao local fazer perícia, segundo a especializada. 


Reportagem do estagiário Rafael Nascimento

Últimas de Rio De Janeiro