Por adriano.araujo, adriano.araujo
Rio - Quatro policiais militares da Companhia Maré foram presos em flagrante pela Corregedoria da Polícia Militar nesta terça-feira, à tarde, na Rua Almirante Frontin, em Ramos, após cobrarem R$ 1 mil de um jovem de 19 anos que tinha em seu carro, um Kia Cerato prata, 11 munições calibre 38, touca ninja, simulacro de revólver, algema, facão, uma taser (pistola de choque) e dois speeads loader — aparelho que agiliza e facilita o recarregamento de armas. Além do pedido de propina, os PMs ficaram com o material apreendido.
Eles são soldados e foram identificados como Breamkamp, B. Lopes, Oliveira e Alex Dias. O rapaz, que é sobrinho de uma policial militar, contou para a tia que eles pediram dinheiro duas vezes para que ele fosse liberado. A primeira foi quando encontraram a munição. A segunda, no momento em que revistaram o carro e acharam o material apreendido.
Publicidade
A Polícia Militar foi alertada pelo sobrinho quando o rapaz foi em casa alegando para os PMs que buscaria os R$ 1 mil para dar a eles. Ela, então, acionou a corregedoria da corporação que enviou equipe da 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) e os policiais foram presos em flagrante, já que o material apreendido foi encontrado na viatura e os PMs não conseguiram explicar a origem dos produtos.
O jovem seria filho de um sargento da Aeronáutica e informou que as munições seriam do pai, que está internado para uma cirurgia. Ele foi levado para a delegacia para prestar depoimento.