Professor universitário é morto a tiros em São Gonçalo

José Alfredo Teixeira Neto, 35 anos, que também era agente penitenciário, estava de carro e foi surpreendido por homens que roubavam caminhão

Por O Dia

João Alfredo Teixeira Neto%2C 35%2C professor universitário e inspetor penitenciário%2C foi morto a tiros por ladrões em São GonçaloReprodução Internet

Rio - Um professor universitário foi morto a tiros, na madrugada desta quinta-feira, durante uma tentativa de assalto em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. João Alfredo Teixeira Neto, de 35 anos, também era inspetor penitenciário e foi surpreendido por vários criminosos que roubavam a carga de um caminhão.

O crime ocorreu na Rua Governador Agamenon Magalhães, a poucos metros do acesso à BR-101, no bairro Boa Vista, quando João Alfredo passava de carro pela rua. Ao ver os bandidos, ele reagiu para tentar fugir e acabou atingido por tiros. Ele morreu no local. Uma pessoa, ainda não identificada, que passava pela rua no momento do tiroteio também acabou baleada e foi socorrida em um hospital da região. A carga não foi levada e os bandidos conseguiram fugir.

Segundo a Universidade Salgado de Oliveira (Universo), ele dava aula de Biologia na instituição. A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou que João Alfredo era inspetor desde 2011 e estava atualmente lotado no Instituto Penal Edgard Costa, em Niterói. 

Policiais do 7º BPM (São Gonçalo) foram acionados e já encontraram o professor morto no local, que ficou a cargo da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG). De acordo com a delegacia, João Alfredo tentou impedir o roubo da carga quando se deparou com os criminosos. A perícia foi realizada e diligências estão sendo feitas pela especializada para identificar e prender os criminosos. 

João Alfredo Neto será enterrado na tarde desta quinta-feira no Cemitério Maruí, em Niterói. 

Agente penitenciário trafegava por via de São Gonçalo quando foi surpreendido por bandidos que roubavam carga de caminhãoDivulgação / PRF

Alunos e amigos lamentam morte 

Amigos, alunos e profissionais da Universo lamentaram a morte de João Alfredo nas redes sociais. Em todas as postagens, ele é lembrado pela alegria e as "aulas divertidas". "Muito triste com essa notícia que acabei de receber nessa manhã, um professor tão querido na Universo e que injustamente foi lhe tirada a vida, Que possamos lutar por uma cidade mais segura e que os culpados por esse crime paguem", escreveu um aluno.

"Horrorizada! Ainda sem acreditar! Meu Deus, até quando isso? Um cara novo, que estudou para passar conhecimento, um dos professores mais engraçados que já tive...Sem palavras! Que Deus te receba e que você tenha paz", falou outra aluna. 

"Um grande mestre, amigo dos alunos, sensível e extremamente inteligente! Sarcástico e de um humor contagiante! Obrigada pelos seus ensinamentos e o tanto que me ajudou. Vai ficar sempre em meu coração, tanta lembrança boa João Neto! Que Deus conforte o coração de seus familiares! Descanse em paz!", postou outra aluna.

João Alfredo era querido pelos alunos por conta de seu jeito irreverente de dar aulaReprodução Facebook


Últimas de Rio De Janeiro