Rio Imagem fecha as portas mais uma vez

Funcionários alegam que faltam materiais para entrega de resultados de exames

Por O Dia

Rio - Uma nova paralisação de funcionários do consórcio Rio Imagem, no Centro, voltou a deixar pessoas de várias regiões sem atendimento. Eles alegam que, além de estar sem salários há dois meses e com plano de saúde suspenso, faltam materiais para entrega de resultados de exames.

Severino Amâncio, que veio de Ramos e não sabia do ato, se deparou com as portas fechadas. “Preciso fazer uma biópsia da próstata. Estou com uma bolsa coletora de urina e saí de casa à toa. É uma dificuldade andar com isso. Agora vou pra casa tentar remarcar o exame em algum lugar. Meu caso é urgente. Não sei se tenho um câncer”, disse.

Pela manhã, funcionários vestiram preto na porta do Rio Imagem. “Após 87 dias, a falta da formalização contratual e consequentemente do pagamento trouxe grande insegurança aos funcionários e tornou inviável a continuidade da operação”, disse o consórcio Rio Imagem, em nota.

A Secretaria estadual de Saúde informou que uma auditoria está sendo concluída e que “tomará as providências cabíveis para que os serviços sejam retomados de forma adequada e com qualidade para a população”.

Últimas de Rio De Janeiro