Salão de beleza na Tijuca é assaltado

Ladrão fez uma das funcionárias do salão recolher celulares dos clientes

Por O Dia

Rio - Um salão de beleza da rede Werner Coiffeur na Rua Santo Afonso, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, foi assaltado nesta terça-feira, por volta das 17h, deixando funcionários e clientes apavorados. De acordo com testemunhas, o ladrão armado levou celulares de clientes e dinheiro do caixa. Câmeras de segurança flagraram a ação do criminoso.

Uma manicure contou que o homem estava sozinho no salão, mas que havia outros esperando por ele do lado de fora. "Antes do crime ele passou pela frente do salão para ver o movimento", contou ela. Segundo testemunhas, ele era negro, alto e aparentava ter cerca de 40 anos.

O homem estava vestido com um uniforme e uma mochila do posto Shell, que entregou para uma das funcionárias do salão recolher pertences dos clientes, mas ao perceber que a mulher estava muito nervosa, ele mesmo o fez.

"Fiquei desesperada ao ver a movimentação, mas aproveitei e corri para o segundo andar da loja. Lá comecei a gritar da janela que estavam assaltando o salão. O ladrão se assustou", contou outra. Ao ouvir os gritos, o homem levou todo dinheiro do caixa e foi embora. A ação durou poucos minutos e ninguém ficou ferido. 

Insegurança ameaça comércio 

Segundo o dono do coiffeur, Jaime Hadid, as vítimas serão ressarcidas. "Tivemos um assalto no ano passado e mais esse episodio. O Rio está abandonado. O maior prejuizo são os clientes que levaram um susto", falou Hadid.

"Embora a loja faça a sua parte, colocando alarmes, câmeras de segurança, assumindo um papel que é do estado, mas de qualquer forma isso é o mínimo que tenho que fazer para garantir a segurança dos meus clientes", afirmou. 

Ele desabafou sobre a falta de segurança crescente na região da Tijuca. "Outros comerciantes da rua também estão contratando segurança privada . O movimento caiu 20% do ano passado pra cá, enquanto as contas de água e de luz praticamente dobraram e agora temos que lidar com a insegurança da região", disse Hadid. 

Segundo ele, quatro lojas, incluindo seu salão e uma agência do banco Itaú, já foram arrombadas na rua durante a madrugada. 


Últimas de Rio De Janeiro