Uerj adia novamente as aulas e alunos não têm previsão de retorno

Reitoria disse que os estudantes retornarão à universidade dois dias úteis após o restabelecimento de condições básicas de estudo e trabalho

Por O Dia

Rio - A crise na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) parece não ter fim. Depois de adiar as aulas por quatro vezes, a reitoria da instituição anunciou que não há uma previsão de retorno dos estudantes. Após uma reunião, realizada nesta sexta-feira, a direção decidiu que os alunos voltarão a estudar após um "restabelecimento das condições básicas para o funcionamento".

Uerj vive grave crise financeiraFoto%3A Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

A última previsão era que a volta às aulas fosse na próxima segunda-feira. No entanto, o Fórum de Diretores "decidiu se manter reunido em caráter permanente, para acompanhar a concretização das negociações sinalizadas pelo governo". Uma nova reunião entre o fórum e a reitoria está marcada para a próxima quinta-feira, para avaliar os desdobramentos das negociações com o estado.

Entre as condições propostas para o retorno da Uerj é a apresentação de um calendário de verbas para a manutenção, com previsão de cota financeira por mês; um plano de regularização dos pagamentos às empresas terceirizadas, como o restaurante universitário, manutenção, infraestrutura, segurança e limpeza; e o calendário de pagamento de salários, incluindo o 13º e de bolsas estudantis.

Em nota, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação afirmou que "assumiu o compromisso de atender às principais demandas apresentadas pela Uerj na reunião com o governador, como restabelecer os serviços de segurança e alimentação".

Leia a íntegra da nota

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação assumiu o compromisso de atender às principais demandas apresentadas pela Uerj na reunião com o governador, como restabelecer os serviços de segurança e alimentação. Ao auditar os contratos da instituição e realizar pesquisa de mercado, foram identificadas empresas que oferecem os mesmos serviços, dentro dos termos de referência dos contratos, com custo até 27% menor. Em conjunto com a Uerj, a secretaria está à disposição para renegociar contratos e restabelecer serviços essenciais dentro do princípio da economicidade para viabilizar o reinício das aulas, que será decidido pela instituição.

Últimas de Rio De Janeiro