Motorista de Uber morre após ser baleado em sinal de trânsito em Colégio

Nickson Ferreira Pereira, 32 anos, foi atingido na Av. Pastor Martin Luther King Jr., em frente a estação de metrô, quando estava parado em um sinal

Por O Dia

Rio - Mais um motorista de Uber foi vítima da violência no Rio, na noite deste domingo. Nickson Ferreira Pereira, de 32 anos, foi atingido por tiro na Avenida Pastor Martin Luther King Júnior, em frente à estação de metrô Colégio, na Zona Norte, quando estava parado em um sinal.

De acordo com a polícia, ele foi surpreendido pelo atirador que se aproximou, bateu no vidro do motorista e disparou, fugindo em seguida na garupa uma moto com outro homem. Nickson chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiu.

A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) abriu um inquérito para investigar o caso. Uma perícia foi realizada no  local e outras diligências estão em andamento para esclarecer o crime e identificar o assassino.

Motorista de Uber é achado morto em Caxias

A família do motorista de Uber Ed Wilson Araujo da Silva, de 28 anos, está sofrendo duplamente. O corpo do homem foi encontrado dentro de um canal na Favela Vila Sapê, em Caxias, na Baixada Fluminense, mais de 24 horas depois de desaparecer, quando voltava para casa após realizar uma corrida. Desde então, procuraram a polícia, que até as 9h50 desta segunda-feira ainda não tinha ido ao local realizar a perícia para que o corpo pudesse ser removido para o Instituto Médico Legal (IML) e depois ser realizado o enterro. Familiares e amigos tiveram que remover o corpo do local e deixar às margens da Rodovia Rio-Magé, por se tratar de área de risco, o que estaria causando a recusa do poder público de ir para a região.

Últimas de Rio De Janeiro