Polícia encontra dentes de suposto assassino em local onde família foi executada

Segundo delegado, material encontrado sugere que houve uma luta corporal antes das execuções. Vítimas foram mortas em São Gonçalo

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil encontrou dois dentes inteiros e outros dois pedaços dentários no local em que uma família foi morta em São Gonçalo, na madrugada de sexta-feira. Os dentes não pertencem às vítimas. "O material encontrado sugere que houve uma briga, uma luta corporal que antecedeu as execuções", afirmou o delegado Fábio Barucke, da Divisão de Homicídios, que investiga o caso.

Foram mortos a tiros de pistola o casal Wagner da Silva Salgado e Soraya Gonçalves de Resende, além da filha Geovanna Resende Salgado, de 10 anos.

Família inteira foi executada a tiros dentro de casa em São Gonçalo Reprodução Facebook

"Já fizemos buscas em todos os hospitais públicos e não localizamos paciente algum tratando das feridas na boca. Caso alguém tenha alguma informação, pedimos que denuncie", disse Barucke.

A perícia concluiu que mãe e filha morreram com um tiro cada, ainda enquanto dormiam. Já Salgado, que era Diretor de Eventos da Ordem dos Advogados do Brasil em São Gonçalo, foi atingido por três disparos na cabeça.

A Polícia investiga se os homicídios podem ter relação com uma disputa judicial envolvendo o inventário do pai de Soraya, que era adotada. O processo já dura 20 anos e Salgado atuava como advogado na causa.

Informações sobre os possíveis autores do assassinato podem ser repassadas ao Disque-Denúncia (21 2253-1177) ou para a Central de Atendimento ao Cidadão Telefones: (21) 2334-8823 ou 2334-8835, pelo chat https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br/, pela página do Facebook CAC PCERJ (Oficial) e pelo Whatsapp (21) 98197-2424

Últimas de Rio De Janeiro