Xixi pode 'entregar' assassino de família em São Gonçalo

Um dos três suspeitos parou para urinar em um poste antes de subir no prédio

Por O Dia

Rio - Um simples ato pode levar a Polícia Civil até os assassinos da família executada a tiros sexta-feira em São Gonçalo. Ao analisar imagens das câmeras de segurança do condomínio das vítimas, agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) notaram que um dos três suspeitos parou para urinar em um poste antes de subir no prédio.

Família inteira foi executada a tiros dentro de casa em São Gonçalo Reprodução Facebook

“Amostras do material foram coletadas e enviadas para o laboratório da perícia. Futuramente mandamos material genético colhido do suspeito para comparação”, explicou o delegado Fábio Barucke, titular da DHNSG. As imagens mostram os três entrando no local, mas dois teriam disparado contra Soraya Gonçalves de Resende, de 37 anos, esposa do diretor da OAB-São Gonçalo Wagner Salgado, 43, e a filha do casal, Geovanna Salgado, de 10. 

Últimas de Rio De Janeiro