Restaurante aposta em cardápio vegetariano em Nova Friburgo

Estabelecimentos contam ainda com alimentação orgânica

Por O Dia

Rio - Cardápio com pratos feitos com alimentos orgânicos colhidos em uma horta própria e um ambiente em total sintonia com a natureza. São os principais ingredientes do Trilhas do Araçari. Localizado em uma área de preservação ambiental no meio da Mata Atlântica, no distrito de Mury, em Nova Friburgo, o restaurante é hoje uma das referências da gastronomia vegetariana da Região Serrana.

Criada em 2009, a casa é comandada por Flávio Stern, que literalmente coloca a mão na massa. Atualmente, abre para almoços aos sábados e domingos, tendo no cardápio entrada com quatro tipos de bolinhos veganos e um buffet com 25 saladas. Há ainda os pratos quentes feitos no fogão a lenha — feijão preto, arroz branco e integral, purê de batata com creme de leite e parmesão, farofa de alho e jiló salteado. “Também temos moqueca de banana da terra, estrogonofe de berinjela, risoto de cogumelos e massas”, enumera.

Às sextas%2C festival de pizzas. Aos sábados e domingos%2C cardápio com entradas%2C saladas e pratos quentes. Ingredientes são de horta própriaDivulgação

Com capacidade total para até 130 pessoas — o Trilhas do Araçari fica em uma área de 180 mil metros quadrados —, o restaurante também conta com menu destinado exclusivamente à criançada, além do próprio buffet. Segundo Stern, a pedida para os pequenos é experimentar dois pratos em especial. “O farfalle na manteiga e também o penne com tomate e manjericão”, recomenda ele.

Já às sextas-feiras, Stern ressalta que a dica é aproveitar o festival de pizzas. Sim, elas existem e também, é claro, são vegetarianas, que podem e devem ser acompanhadas por cervejas artesanais fabricadas em Nova Friburgo. “São dez opções de sabores salgados e duas doces. Um mix de cogumelos, quatro queijos, marguerita, alho em lâminas. Para a sobremesa, temos banana, côco e açúcar demerara (granulado de coloração amarela) e chocolate com castanha do pará”, entrega.

Autodidata, Stern lembra que o interesse pela culinária surgiu há muito tempo e que sempre era o escolhido para fazer a comida dos almoços familiares e também das festas. Ele, no entanto, garante que nunca chegou a trabalhar como chef. Ao contrário, antes de abrir o restaurante, atuava na área financeira. “Minha cozinha sempre foi simples e experimental. Meu conceito é autoral, com alimentos frescos, sabores intensos dos ingredientes nas receitas e a possibilidade de combinar sabores e texturas”, valoriza.

Últimas de Rio De Janeiro