Portal oferece recompensa por suspeitos de integrar milícia em Belford Roxo

Homens ainda teriam matado opositores e pessoas que tentaram denunciar a atuação do grupo à polícia

Por O Dia

Rio - O Portal dos Procurados divulgou, na noite desta sexta-feira, um cartaz oferecendo recompensa de R$ 1 mil por informações que levem a Willian Silva Dantas, de 28 anos, Rodrigo Felisbino Moreno, o RD, de 24, Anderson Bezerra Pereira, o Nego, de 29, e Hugo Freitas Viana, de 22 anos. Eles são suspeitos de fazer parte de um grupo paramilitar, que tenta implantar uma milícia em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

Portal pede informações sobre suspeitos que estariam tentando implementar milíciaDivulgação

Nesta terça-feira, os policiais militares Vinícius de Oliveira Soares e Irvin Tavares da Silva, lotados no 5º BPM (Gamboa) e 39º BPM (Belford Roxo) respectivamente, foram presos, segundo a polícia, eles integrariam o grupo.

De acordo com a investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminese (DHBF), os PMs estariam formando uma milícia na região, e ainda teriam matado opositores e pessoas que tentaram denunciar a atuação do grupo à polícia. Os militares que tiveram a prisão decretada estariam envolvidos em dois homicídios junto com outros quatro suspeitos em Belford Roxo.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas que foram mortas a tiros, após uma emboscada, seriam Denis Gutenberg Pereira Lima e Brunei Evaristo da Silva. O crime aconteceu no dia 6 de setembro de 2016, na Estrada Dr. Farula 105, em Belford Roxo. Ainda de acordo com as investigações, Brunei foi morto por ter tentando denunciar o bando à polícia por outro homicídio, e Denis foi assassinado como queima de arquivo por estar junto com Brunei.

O Portal dos Procurados pede para quem tiver qualquer informação a respeito dos suspeitos, denuncie pelo WhatsApp ou Telegram (21) 96802-1650; pelo Facebook: https://www.facebook.com/procurados.org, pelo Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo do DD. Em todos os canais de denúncias, o anonimato é garantido.

Últimas de Rio De Janeiro