Suspeito preso em operação baixou três mil vídeos de pedofilia

De acordo com delegada, um outro suspeito já havia sido preso por estupro de vulnerável

Por O Dia

Rio - Um dos dez suspeitos de pedofilia presos, na manhã desta segunda-feira, baixou três mil vídeos de pornografia infantil e tinha os arquivos armazenados em seu computador. O homem foi preso durante uma operação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) para combater o crime.

Segundo informações da delegada Daniela Terra, titular da DRCI, um outro suspeito já havia sido preso por estupro de vulnerável.

Segundo a delegada Daniela Terra%2C um dos suspeitos baixou 3 mil vídeos de pedofiliaSandro Vox / Agência O Dia

A delegada contou também que os parentes dos homens ficaram chocados com os crimes, pois não desconfiavam dos familiares.

Os homens, com idades entre 25 e 55 anos, foram presos em Campos dos Goytacazes, Maricá e Rio, após uma investgação da Polícia Civil.  A operação foi realizada com trabalho de inteligência da polícia e cruzamento de dados. Os agentes monitoraram os programas de compartilhamento e armazenamento de arquivos dos suspeitos que baixavam pornografia infantil. 

Os suspeitos responderão por até 8 anos de prisão pelo crime de armazanemanto e compartilhamento de pornografia. Quatro deles tiveram a pena inafiançável. Os homens vão ser encaminhados para Polinter e depois pro sistema carcerário. 

Segundo a polícia, os computadores que foram apreendidos durante a operação serão encaminhados para perícia. 

A Operação

A ação foi realizada em vários pontos do Rio, Região dos Lagos, Campos dos Goytacazes, Baixada Fluminense e Niterói com o objetivo de cumprir 24 mandados de prisão e apreensão, expedidos pela Justiça. De acordo com a delegada Daniela Terra, titular da DRCI, 14 autores foram identificados durante os seis meses de investigações.

Reportagem da estagiária Alessandra Monnerat

Últimas de Rio De Janeiro