Polícia investiga sequestro de estudantes da UFRJ perto do Fundão

Quatro jovens foram resgatadas na Avenida Brasil nesta segunda-feira

Por O Dia

Rio - Movimentações suspeitas no cartão de crédito que tem em comum com a filha levaram um pai, morador de São Paulo, a acionar a Polícia Militar no Rio e desvendar um crime. A jovem e mais três amigas, todas estudantes de Medicina da UFRJ, sofreram um sequestro-relâmpago no campus da Ilha do Fundão, na segunda-feira.

Vendadas e sob intensa ameaça, foram obrigadas a passar os cartões de crédito e débito para os bandidos, que efetuaram saques e compras durante as quatro horas em que as mantinham reféns em um carro. A partir da denúncia, policiais do 22º BPM (Maré) conseguiram encontrar o veículo, um Corolla que pertencia a uma das jovens, abandonado próximo à favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré.

As quatro vítimas têm em média 20 anos de idade, moram na Zona Sul e são naturais de Campinas (SP), Recife (PE), Goiânia (GO) e Vitória (ES). Elas estudam há quatro anos na universidade e sempre vão juntas para a aula. Ao chegarem por volta das 13h no Centro de Ciências da Saúde, no Fundão, elas foram abordadas por quatro homens armados em um carro e obrigadas a entregar celulares, dinheiro e notebook e seguir com eles.

O carro passou por perícia na tarde de ontem e poucas digitais foram encontradas. “Os bandidos tiveram muito cuidado, mas encontramos a digital de um deles no compressor que estava no porta-malas. Já enviamos para exame papiloscópico e em 48h teremos algum dado”, disse o delegado Wellington Vieira, da 21ª DP (Bonsucesso).

De acordo com levantamento feito pela 37ª DP (Ilha do Governador), somente este ano já foram registradas 12 ocorrências na área da universidade, entre os quais, roubos de cinco veículos, três celulares, dois assaltos em ônibus e dois roubos de carga.

“Roubo com sequestro é o primeiro caso este ano”, diz Vieira. Em novembro de 2016, um grupo de médicos foi assaltado e sequestrado no campus. A polícia tenta identificar os envolvidos nesse caso, em que duas pessoas foram presas, para saber se há qualquer ligação com o sequestro envolvendo as jovens esta semana.

Últimas de Rio De Janeiro