Para docentes da Uerj, não há condições para volta às aulas

Professores também repudiaram nota da Reitoria que não considera pagamento de bolsas e salários como fundamentais

Por O Dia

Rio - Os docentes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiram em assembleia realizada, na tarde desta terça-feira, que até o momento, não há condições para o retorno às aulas. A decisão dos professores levou em consideração os serviços como a manutenção, limpeza, segurança e o funcionamento do restaurante universitário que ainda não foram garantidos. 

Assembleia de docentes da UerjReprodução Internet

Os educadores também repudiaram a última nota divulgada pela reitoria da universidade que, de acordo com eles, não considera o pagamento de bolsas e salários como fundamentais para o retorno às aulas.

Ainda segundo os docentes, a volta às aulas só acontecerá após os pagamentos dos salários servidores e das  bolsas estudantis. Na reunião, os professores também decidiram se a aula na Uerj voltar, nas condições atuais, eles irão paralisar na próxima segunda-feira.  Os docentes também realizarão uma nova assembleia com indicativo de greve em pauta.

Na próxima quinta-feira, os professores irão participar do ato  "Uerj na Porta do Pezão", no Leblon, e também iniciarão uma campanha de denúncia sobre os impactos materiais e psicológicos que o atraso e parcelamentos dos salários têm causado aos docentes da instituição.


Últimas de Rio De Janeiro