Polícia cumpre mandados de prisão contra suspeitos de matar torcedor do Botafogo

Cinco acusados de envolvimento no crime foram presos e outros três estão foragidos

Por O Dia

Diego foi morto na porta do Engenhão%2C antes do clássico entre Botafogo e FlamengoReprodução Facebook

Rio - Cinco pessoas foram presas nesta quinta-feira suspeitas de participar da morte de um torcedor do Botafogo. As prisões fazem parte de uma operação da Delegacia de Homicídios da Capital (DH-Capital). Diego Silva dos Santos, de 28 anos, foi morto em uma confusão antes do clássico contra o Flamengo em fevereiro.

Os agentes buscam cumprir 20 mandados de prisão, oito deles diretamente contra torcedores rubro-negros que estariam envolvidos na morte de Diego. Três estão foragidos. A operação contou com o apoio de todas as unidades da Divisão de Homicídios — Niterói, São Gonçalo e Itaboraí; e da Baixada Fluminense — e da Coordenadoria de Operações Especiais (Core), envolvendo 130 agentes e seis delegados.

Um dos torcedor preso estava na casa dos pais, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio. Ele não ofereceu resistência. Durante a ação, os agentes apreenderam dinheiro, soco inglês, morteiros e acessórios da torcida organizada do Flamengo.

Os oito suspeitos da morte do torcedor do Botafogo estão indiciados por crimes de homicídio qualificado e associação criminosa. Os outros com mandados de prisão são integrantes da Torcida Jovem Fla, envolvidos em outros crimes, mas sem participação na morte de Diego.

Últimas de Rio De Janeiro