Febre amarela: Rio vacinará 200 mil

Município abre 233 unidades de saúde neste sábado, das 8 às 17h, em prévia de esquema que começa segunda

Por O Dia

Rio - Somente hoje e segunda-feira a Prefeitura do Rio espera vacinar 200 mil pessoas contra a febre amarela. Este é o total de doses que estarão disponíveis nas 233 unidades de atenção primária, incluindo clínicas da famílias e centros municipais de saúde.

O número é bem superior aos mais de 130 mil vacinados desde o início do ano, após o surto da versão silvestre da doença nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A procura aumentou ainda mais com o anúncio, no dia 15, da primeira morte pela doença no Estado do Rio, o que gerou grandes filas nos 34 postos do Rio que ofereciam a vacina até ontem, com prioridade para quem tinha viagem marcada para áreas de risco da doença.

Previsão é vacinar até o fim do ano no estado todas as crianças acima de 9 meses e adultos até 59 anosDivulgação

A Secretaria municipal de Saúde (SMS) voltou a alertar que não é preciso correr para se vacinar e que a medida é apenas preventiva, já que não há casos no município. A partir de segunda, a vacina entra para o calendário de vacinação do município e passa a estar disponível na rotina de imunização dos postos. A SMS espera a chegada de outros 1,5 milhão de doses ao município nos próximos dias, para reforçar a vacinação.

Já pelas contas da Secretaria estadual de Saúde (SES), somente a partir do dia 3 de abril é que a vacinação será intensificada no município do Rio e na Região Metropolitana. Na área vivem mais de 12,2 milhões de pessoas, mais de 70% da população do estado, de 16,6 milhões. Por enquanto, informou a SES, 31 municípios fluminenses receberam vacinas suficientes para atender a toda a população, mas não foi informado o total.

A maioria dessas cidades, porém, não chega a 100 mil habitantes. Em outras 33 também incluídas nas áreas prioritárias a expectativa é que sejam atendidas com doses da vacina entre sete e dez dias. De acordo com a SES, foram distribuídas este ano mais de 2,733 milhões de doses para os 92 municípios, com prioridade para as cidades consideradas mais vulneráveis.

Ontem, a Prefeitura de Casimiro de Abreu informou que dos sete casos suspeitos de febre amarela até agora, três foram descartados. Os outros quatro casos da doença confirmados também ocorreram em Casimiro. Apenas um dos pacientes permanece internado. Até agora foram vacinadas na cidade 43.370 pessoas.

Como muitas eramde outros municípios, a procura por doses, principalmente no distrito de Barra de São João, ainda é grande. A SES informou que o município recebeu 43 mil doses, quantitativo suficiente para vacinar toda a sua população de cerca de 41 mil habitantes, com público-alvo estimado em 36 mil pessoas. Ontem, novo lote de vacinas foi enviado para Casimiro, a pedido do município.

Locais e horários

Hoje, Dia D da vacinação contra a febre amarela no município do Rio, as 233 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde)vão funcionar das 8 às 17h. A lista dos endereços pode ser acessada pelo site .

Público-alvo

Crianças acima de 9 meses de idade e adultos até 59 anos. As pessoas devem levar os documentos de identidade e caderneta de vacinação.

Contraindicações

A vacina é contraindicada a crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Acima dessas faixas, apenas com recomendação médica.

Duas doses

O esquema da febre amarela é de duas doses, tanto para adultos quanto para crianças. As crianças devem receber as vacinas aos nove meses e aos quatro anos de idade. Assim, a proteção está garantida para o resto da vida. Para quem não tomou as doses na infância, a orientação é de uma dose da vacina e outra de reforço, dez anos depois da primeira.

Outras vacinas

Se a criança tiver alguma dose do Calendário Nacional de Vacinação em atraso, ela pode tomar junto com a febre amarela, com exceção da tríplice viral ou tetra viral. A criança que não recebeu a vacina para febre amarela nem a tríplice viral ou tetra viral e for atualizar a situação vacinal, a orientação é receber a dose de febre amarela e agendar a proteção com a tríplice viral ou tetra viral para 30 dias depois.

Últimas de Rio De Janeiro