Postos de vacinação registraram movimento intenso no Rio

Cariocas enfrentam filas no Dia D da campanha de imunização contra a febre amarela. Não foram registrados tumultos

Por O Dia

Rio - A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) deu início ontem à grande mobilização de vacinação contra a febre amarela — foram vacinadas crianças a partir do nove meses e adultos até 59 anos. Nem o sol forte impediu que os cariocas aderissem ao Dia D da campanha de imunização. O movimento foi intenso em boa parte dos 233 postos, mas não houve registro de confusões — três unidades do Complexo da Maré suspenderam a vacinação devido a uma operação policial no Parque União. 

No Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, na Tijuca, grande fila tomou quase toda a extensão da rua Desembargador Isidro. Já no Centro Municipal de Saúde Manoel José Ferreira, no Catete, o movimento foi constante ao longo do dia, mas não houve demora no atendimento. De acordo com a diretora da unidade, Rosângela Frossard, todo o efetivo foi escalado para o primeiro dia da campanha. “Para agilizar, distribuímos o atendimento em oito salas dentro do posto”, contou ela.

Uma viagem agendada para os Estados Unidos fez com que o casal Adriana Arruda, 32 anos, e Felipe Guedes, 43, corresse para o posto da Tijuca, no primeiro dia da campanha. Os dois levaram as filhas Camila Arruda, 8 anos, e Sofia Lemos, de 7. “Gostamos de dar logo as vacinas, pois nos dá sensação de segurança e ficamos livres. Além disso, a Sofia vai viajar e precisa ser imunizada”, ponderou Adriana.

Segunda dose para as crianças

A partir de segunda-feira, a vacina contra a febre amarela entra para o calendário de vacinação do Rio e vai estar disponível em todas as unidades de saúde. Crianças de até três anos precisam tomar a segunda dose até os quatro anos. Aquelas entre 4 anos e 4 anos e 11 meses devem tomar a segunda dose trinta dias após a primeira. A partir dos 5 anos, a segunda dose deve ser ser tomada após 10 anos.

Últimas de Rio De Janeiro