Homem reage a assalto e mata criminoso com tiro de espingarda em Caxias

Toda a ação ocorreu a 500 metros de uma cabine da Polícia Militar

Por O Dia

Rio - Um homem reagiu a um assalto em Duque de Caxias e, durante a luta corporal, a espingarda .12 que o criminoso segurava disparou e matou o próprio assaltante, na tarde desta terça-feira.

A ação ocorreu na Rua Ceará, em Santa Cruz da Serra, em frente a uma escola, em horário de entrada de alunos. Segundo investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada, o homem reagiu durante um arrastão. "Um trio começou a roubar, dois portando pistolas e um terceiro, uma espingarda calibre 12", disse o delegado Pedro Pilher, adjunto da especializada. 

Assaltante foi morto com tiro da própria espingardaReprodução Vídeo

Em depoimento, o homem que reagiu contou que ao ser abordado "tentou tomar a a espingarda" e que durante a luta "colocou a mão em cima da mão do assaltante, a qual estava sobre o gatilho, e puxou a arma, momento em que o disparo ocorreu".

O assaltante ?ferido? morreu na hora. Até o final da noite ele não havia sido identificado. Os outros dois assaltantes conseguiram fugir.

Outros dois assaltantes conseguiram fugirReprodução Vídeo

"Antes desse homem reagir, os criminosos já tinham roubado outras ?quatro? pessoas, incluindo uma senhora que estava com um bebê no colo", contou uma testemunha, que estava com os filhos na escola Nogueira Mineiro. "Escutei o tiro. Meus filhos estão muito assustados", afirmou.

Toda a ação ocorreu a 500 metros de uma cabine da Polícia Militar. Com o disparo, policiais militares foram ao local e encontraram a vítima do assalto em choque, segurando a espingarda. Os agentes, então, imaginaram ser ele o assaltante.

Testemunhas e câmeras de segurança ajudaram a desfazer a confusão. "Não temos imagens da ação, mas temos de uma câmera de um estabelecimento comercial. No vídeo, instantes antes da ação criminosa, aparece o trio, sendo um deles ser o morto", disse Pilher.  

A investigação continua para tentar identificar os outros criminosos que participaram da ação. Imagens mostram que um deles parece ser menor de idade. 

Últimas de Rio De Janeiro