Governo do Rio deve cerca de R$ 120 milhões à Light

Dívidas se arrastam desde o mandato de Rosinha Garotinho e cresceu nos governos Sérgio Cabral e Pezão. Estado disse que está negociando dívida

Por O Dia

Imóvel das Fundação Santa Cabrini%2C vinculada à Seap%2C teve energia cortada nesta quarta-feiraLeitor WhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - O Governo do Estado do Rio de Janeiro deve cerca de R$ 120 milhões à Light. A informação foi confirmada pela reportagem do DIA nesta quarta-feira pela concessionária, que vem cortando o fornecimento de diversos imóveis que alocam órgãos do estado. Somente hoje, os prédios da Fundação Santa Cabrini, vinculada à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), no Catete — débito chega a R$ 17 mil, e a Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), ligada à Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, em Botafogo — dívida de R$ 41 mil, tiveram a energia cortada. 

No início da tarde de hoje, a luz do Museu da Imagem e do Som (MIS), na Lapa, também teve o desligamento de energia, já que há uma dívida de R$ 7 mil. Ainda de acordo com a Light, existe uma programação de cortes a serem executados em outras secretarias. Em nota, o governo estadual disse que a Secretaria de Estado de Fazenda e Planejamento já está em negociação com a Light para regularizar as pendências de pagamento dos órgãos.

De acordo com a distribuidora de energia, do total, R$ 30 milhões são ainda da gestão Rosinha Garotinho, eleita em 2002 e governadora no período entre 2003 e 2006. Os outros R$ 90 milhões são dos governos Sérgio Cabral e Pezão.

Nesta terça-feira, a companhia também interrompeu o fornecimento da Secretaria de Estado de Governo (SEGOV) e do prédio onde fica parte da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado e o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), na Glória.

Na segunda-feira, o corte ocorreu na Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro. 

Prédio alugado pelo governo na Glória. Energia foi cortada nesta terça-feira por falta de pagamentoReprodução / Google Street View



Últimas de Rio De Janeiro