Justiça mantém interdição de trecho da Ciclovia Tim Maia após laudo do Crea

Durante vistoria, técnicos destacaram irregularidades como a existência de um considerável número de pontos de deterioração constatados ao longo de toda a ciclovia

Por O Dia

Rio - A 9ª Vara de Fazenda Pública do Rio decidiu, em decisão nesta terça-feira, manter a interdição da Ciclovia Tim Maia, no trecho entre o nº 318 da Avenida Niemeyer e a Praia de São Conrado, na Zona Sul do Rio. Na decisão do juiz Marcello Alvarenga Leite, divulgada nesta quarta-feira, foi determinado que a Prefeitura faça reparos e providências estipuladas em laudo, após vistoria realizada pelo Crea, apontando a necessidade de realização de várias intervenções para garantir a segurança da ciclovia.

Em 21 de abril do ano passado, Eduardo Marinho Albuquerque, 53 anos, e Ronaldo Severino da Silva, 60 anos, morream após o trecho do equipamento despencar. 

Impacto das ondas sobre a ciclovia Tim Maia foi seis vezes mais forte do que a estrutura poderia suportarSandro Vox / Agência O Dia

Durante a vistoria, os técnicos do Crea destacaram irregularidades como a existência de um considerável número de pontos de deterioração constatados ao longo de toda a ciclovia, comprometendo a segurança estrutural; ausência de sinalizações ao longo da ciclovia, para o caso de alertas meteorológicos e de marés; necessidade de substituição de aparelhos de apoio; além de identificarem a existência de outras áreas da ciclovia que podem estar expostas aos mesmos efeitos das marés que o trecho onde ocorreu o desmoronamento.

Na decisão, o juiz também estabeleceu prazo de dez dias para que o Ministério Público, o município do Rio, a Fundação Geo-Rio e o consórcio Contemat /Concrejato se manifestem em relação ao laudo pericial, apresentando suas justificativas.

Últimas de Rio De Janeiro