Operação em Manguinhos deixa mais de mil alunos sem aula

Polícia Civil está na comunidade desde às 6h desta sexta-feira

Por O Dia

Polícia Civil faz operação em ManguinhosReprodução Twitter

Rio - A Polícia Civil realiza, na manhã desta sexta-feira, uma operação em Manguinhos, na Zona Norte do Rio. Além de 300 agentes, a ação conta com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). De acordo com as primeiras informações, os policiais estariam na comunidade para cumprir mandados de prisão contra foragidos da Justiça.

No entanto, até o momento, a Civil ainda não deu detalhes sobre a operação. Por segurança, as aulas foram suspensas na comunidade. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, duas escolas, uma creche e um Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) estão fechados. Ao todo, são 1.405 alunos prejudicados.  

Operação após morte de PMs

?Depois de dois PMs serem baleados no intervalo de poucas horas, policiais do Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar fizeram uma operação nas favelas de Manguinhos e do Jacaré, na Zona Norte da cidade, na manhã desta quarta-feira. O objetivo era prender os criminosos responsáveis pelos ataques.

Participam policiais militares dos batalhões de Operações Policiais Especiais (BOPE), que estão no Jacaré, do de Ações com Cães (BAC) e o de Choque (BPChq) — em ação em Manguinhos. A troca de tiros assustou quem mora na região.

Na manhã de terça-feira, o cabo Robert dos Santos Nunes, lotado na UPP Manguinhos, foi ferido quando checava uma ocorrência de roubo de carga na Rua Beira-Rio. Horas depois, no período da tarde, o também cabo Antonio Pedro Mendes de Araújo, do 41º BPM (Irajá), estava com outros policiais na Avenida dos Democráticos quando foi atingido por um tiro na cabeça. Segundo a PM, ele voltava para o local de patrulhamento depois de atender uma ocorrência de violência contra mulher.

A Secretaria de Estado de Educação ainda não divulgou o balanço de colégios fechados na área. Por meio das redes sociais, os moradores contaram que os agentes começaram a ação desde às 6h. "Blindado da polícia desde cedo aqui em Manguinhos", disse um deles. "Nossa comunidade pede paz", afirmou outro internauta.

Últimas de Rio De Janeiro