Informe do DIA: Presidente da RioLuz recebe 89% a mais que Crivella

Comissionados do alto escalão ganham mais que R$ 30 mil. Vencimentos do prefeito ficam em R$ 18.983,86

Por O Dia

Rio - Você já pensou em ganhar mais que o patrão? Que tal, então, se o seu salário for quase o dobro do de seu chefe? Isso acontece na prefeitura. A presidente da RioLuz, Denise Cavalcanti, recebe R$ 35.979,73 mensais. A remuneração é 89% maior que a do prefeito Marcelo Crivella (PRB), que tem vencimentos de R$ 18.983,96.

Chefe de gabinete de Crivella e secretário da Casa Civil, Ailton Cardoso da Silva, com R$ 32.233,86, e a secretária de Fazenda, Maria Eduarda Gouvêa, com R$ 30.807,08, completam o time de comissionados do alto escalão que ganham mais que R$ 30 mil.

Corte de secretarias

Como foi procurada na noite de ontem, não houve tempo para que a prefeitura informasse qual o critério utilizado para estabelecer o salário de cada secretário e se as remunerações para os cargos eram as mesmas nas gestões anteriores. Desde que assumiu, Crivella reduziu de 26 para 12 o número de secretarias. A diminuição deve chegar a 11: a prefeitura pretende extinguir a Secretaria de Relações Institucionais após a saída de Luiz Carlos Ramos (PTN).

Boletim médico

Jorge Picciani (PMDB) está confiante quanto ao tratamento de um câncer na bexiga. O tumor, de 15 milímetros, é menor que o enfrentado seis anos atrás. O presidente da Alerj deverá se licenciar do cargo para um procedimento cirúrgico.

Boletim médico 2

Vice-presidente da Alerj, Wagner Montes (PRB) está licenciado há quase um mês para tratar de um problema na coluna e chegou a ser internado na UTI do hospital Quinta D’or. Na última vez que apareceu na Casa, estava numa cadeira de rodas e com o rosto inchado por conta de corticoides.

Linha sucessória

Caso Picciani se licencie e Montes não tenha retornado, a presidência da Alerj caberá a André Ceciliano (PT), 2º vice-presidente da Casa.

Boletim médico 3

Aos 82 anos, Francisco Dornelles (PP) não vai aparecer no Palácio Guanabara esta semana. Liberado do Hospital Pró-Cardíaco dia 25, o vice-governador segue em casa e, por recomendação médica, só retornará às atividades profissionais semana que vem.

Motivo de saúde

O Conselho Nacional de Justiça instaurou procedimento para investigar decisão do juiz Glaucenir de Oliveira que determinou, em novembro, a transferência do ex-governador Anthony Garotinho, do Hospital Souza Aguiar, para a prisão. Testemunhas serão ouvidas amanhã e dia 11.

Últimas de Rio De Janeiro