Obras do BRT Transbrasil serão retomadas na segunda-feira

Bloqueios começam em 20 dias, mas trânsito já deve ter reflexos. Novo transporte será para 2018

Por O Dia

Rio - Motoristas que circulam pela Avenida Brasil devem ficar atentos. A partir de segunda-feira, as obras de implantação do BRT Transbrasil, no trecho entre a passarela 2, na altura do Caju, e Deodoro serão retomadas.

Neste primeiro momento, a Prefeitura quer recuperar apenas os canteiros de obras, que já devem gerar impactos no trânsito. Nos próximos 20 dias, serão instalados bloqueios no tráfego de veículos ao longo da via.

A construção da Transbrasil estava paralisada desde os Jogos Olímpicos, em agosto do ano passado, por conta de problemas burocráticos com o consórcio responsável pela construção. A previsão é que as obras sejam concluídas até junho de 2018.

Trecho em construção na Avenida Brasil vai do Caju até Deodoro. Projeto de operação do transporte sofreu alterações e não terá circulação de ônibus articulado do BRTAlexandre Vieira / Agência O Dia

O projeto apresentado ontem, durante coletiva de 100 dias do governo do prefeito Marcelo Crivella, prevê alterações na operação do BRT, em comparação com o plano original, elaborado pela gestão do ex-prefeito Eduardo Paes. Uma das mudanças é a substituição dos ônibus. Em vez de articulados, será utilizado veículos de linhas regulares, com metade da capacidade dos passageiros.

Nesta etapa também não está prevista a construção dos terminais de integração com o BRT Transolímpica e trens, em Deodoro, e com as linhas da Baixada Fluminense. Uma nova licitação será realizada apenas depois da conclusão da primeira fase da Transbrasil.

“Este trecho (do Caju até Deodoro) não ajuda na logística de transporte nesse momento, mas a Avenida Brasil ficará revitalizada”, declarou o secretário de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Índio da Costa.

Mesmo com queda de 11% na arrecadação da prefeitura este ano, em comparação com 2016, e com uma dívida de R$ 917 milhões na pasta de Urbanismo, que a atual administração teve de assumir, outra obra será retomada, a da expansão do Parque Madureira.

“Recebi um saldo alto a ser pago por obras que já foram entregues, mas que as empresas que executaram as intervenções não receberam o pagamento. Cada dia que passa, novas empresas aparecem cobrando dívidas da antiga administração”, reclamou Índio.

Crivella também criticou os gastos feitos por Paes e afirmou ter encontrado “um cemitério de esqueletos”, em referência às despesas deixadas pela antiga administração. “Governar é contrariar interesses em algumas ocasiões. Não podemos abrir mão das medidas econômicas que tomamos. As Escolas do Amanhã, sem orçamento, se tornam escolas sem amanhã. Não podemos admitir que políticos façam sucessivos investimentos, sem melhorar a qualidade de vida das pessoas”.

Prefeitura do Rio vai reabrir  três restaurantes populares

Devido à contenção de gastos públicos, a prefeitura desistiu de municipalizar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) geridas pelo Governo do Estado e os hospitais federais. Mas, por outro lado, o município vai reabrir três restaurantes populares, após a recuperação da estrutura dos prédios em Campo Grande, Bangu e Bonsucesso. O convênio foi assinado com o estado.

O prefeito do Rio de Janeiro%2C Marcelo Crivella%2C apresentou balanço de gestão dos 100 dias de governoEstefan Radovicz / Agência O Dia

Ainda para este ano, a prefeitura dará início a um pacote de melhorias em saneamento, mobilidade e moradia para os moradores de Rio das Pedras. Outra ação prevista é a municipalização do Porto do Rio, que promete trazer mais investimentos e moradia para a Região Portuária.

No balanço de 100 anos de gestão, o prefeito ressaltou avanços na área da saúde, com a criação dos mutirões para a redução das filas de cirurgias eletivas e a convocação de mais de dois mil profissionais aprovados em concursos públicos.

Na área da Segurança, o destaque foi para o crescimento da atuação da Guarda Municipal, que passou a dar apoio à segurança da população, integrando os canais de comunicação com as outras forças de segurança.

Calendário de evento

Para aumentar a receita da cidade, Crivella anunciou a criação de um calendário oficial com eventos em todos os meses do ano para atrair mais turistas para a cidade. Com isso, a Prefeitura do Rio espera aumentar em 20% o número de visitantes por ano, o que injetaria R$ 3,5 bilhões aos cofres públicos. A ideia é de iniciar o calendário de eventos a partir do ano que vem:

Calendário inclui shows e jogo amistoso da Seleção Brasileira no Maracanã na abertura do BrasileirãoDivulgação

JANEIRO

Luau Carioca — eventos musicais noturnos nas praias.

FEVEREIRO

Carnaval — a prefeitura vai criar um aplicativo para informar os locais e horários dos desfiles dos blocos.

MARÇO

Feiras — a prefeitura espera receber feiras e workshops para atrair turistas.

ABRIL

‘Rio de Ritmos’ — shows de artistas nacionais nas ruas da cidade com apresentações gratuitas.

MAIO

Campeonato Brasileiro — mega festa, com direito a shows de abertura, e jogo amistoso da Seleção Brasileira no Maracanã para marcar o início do Campeonato Brasileiro.

JUNHO

Dia dos Namorados — criação de um roteiro romântico para os casais pelo Dia dos Namorados.

JULHO

Festival Gastronômico — criação de pratos variados em restaurantes da cidade.

AGOSTO

Cultura — criação de exposições em espaços culturais.

SETEMBRO

Rock in Rio — evento previsto para cada dois anos.

OUTUBRO

Moda — criação de desfiles, palestras e eventos ligados à moda.

NOVEMBRO

Cinema e carro — criação do festival de cinema e corridas de automobilismo, com circuito de rua.

DEZEMBRO

Natal — volta da Árvore de Natal da Lagoa com queima de fogos aos sábados.

Últimas de Rio De Janeiro