Dólares bancaram campanha de Picciani ao Senado, diz ex-diretor da Odebrecht

TRF do Rio vai decidir se abre investigação contra o presidente da Assembleia Legislativa

Por O Dia

Rio - A campanha do deputado estadual Jorge Picciani (PDMB-RJ) ao Senado, em 2010, recebeu R$ 5 milhões da Odebrecht no exterior, segundo o ex-diretor da Odebrecht Benedicto Junior, o BJ.

O dinheiro, segundo ele, foi transferido para uma conta do banco BVA. O TRF do Rio vai decidir se abre investigação contra o presidente da Assembleia.

BJ contou em sua delação que foi procurado por Picciani em 2010. “Por conta de ele ser empresário privado na área de criação de boi, tendo em vista a relação que ele desenvolveu comigo a partir dessa relação com pessoas do grupo e a proeminência dele no PMDB do Rio de Janeiro, avaliei que para nós seria muito bom se ele ganhasse a eleição”, disse.

Últimas de Rio De Janeiro