Odebrecht pagou propina até a miliciano

Entre outras obras em comunidades do Rio, a empreiteira atuou no PAC das Favelas

Por O Dia

Rio - Recursos do Departamento de Propinas da Odebrecht foram usados para pagar milicianos em regiões onde a empreiteira tinha obras no Rio de Janeiro, segundo depoimento de Marcelo Odebrecht, herdeiro do Grupo. “Você não atua em países em guerra civil ou em favelas do Rio sem pagar a milícia, sem pagar... Então, é muito dinheiro que corre. Isso é tudo por fora”, disse ele.

Entre outras obras em comunidades do Rio, a Odebrecht atuou no PAC das Favelas. O delator Benedicto Júnior já relatou que uma das contrapartidas dos R$ 94 milhões em propinas que a Odebrecht direcionou ao ex-governador Sérgio Cabral foi o contrato das obras do PAC no Complexo do Alemão — que incluía o teleférico, hoje paralisado.

O Arco Metropolitano, que corta regiões como Itaboraí, Duque de Caxias, Japeri e Magé, também foi conquistado pela empreiteira com a ajuda da propina, segundo Benedicto.

Últimas de Rio De Janeiro