Após morte de adolescente, moradores protestam no Complexo do Alemão

Paulo Henrique de Oliveira, de 13 anos, foi baleado durante um tiroteio na última segunda e não resistiu

Por O Dia

Rio - Moradores do Complexo do Alemão realizaram um protesto, no tarde desta terça-feira, na região da Grota, para pedir paz na comunidade. Os manifestantes seguranvam panos brancos e também lembraram a morte do adolescente Paulo Henrique de Oliveira, de 13 anos, baleado durante um tiroteio na última segunda. O jovem chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu na manhã desta terça no Hospital Salgado Filho. 

Moradores fazem protesto no Complexo do Alemão e pedem paz para a comunidadeHumberto Ohana/Parceiro/Agência

Em coro, o grupo repitia: "Estamos protestando pelo nosso direito. Há cinco dias vivemos uma guerra onde pessoas inocentes morreram. E nós vamos protestar, não ficaremos calados”.

Três PMs ficaram feridos no confronto em que Paulo Henrique foi baleado. De acordo com moradores, o tiroteio começou quando criminosos tentavam impedir que os policiais instalassem uma cabine blindada na UPP do local.

Policias instalam nova base da UPP desde sexta-feira. Intensos confrontos deixaram três mortos e pelo menos dois feridos Bruno Itan

A instalação da cabine começou na sexta-feira. Desde então três moradores foram mortos e três PMs do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), baleados. 

Nesta terça-feira, a Polícia Militar faz uma grande operação contra o tráfico de drogas no Complexo de Favelas do Alemão para tentar prender líderes do tráfico de drogas na região.

Por medida de segurança, as escolas públicas municipais do Alemão não funcionaram hoje e quase 4 mil alunos ficaram sem aula. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, três escolas, uma creche e seis Espaços de Desenvolvimento Infantil  estão sem atendimento. As unidades de ensino atendem a 3.936 estudantes.

A PM informou qua até o momento não tem um balanço da operação no Alemão. 


*Com informações da Agência Brasil




Últimas de Rio De Janeiro