Polícia Civil vai indiciar donos da Enlace por crime de estelionato

Mais de 450 ocorrências já foram registradas. Havia festas marcadas até para 2020

Por O Dia

Rio - Após o registro de mais de 450 boletins de ocorrência em dois dias, pela falência da rede de casa de festas Enlace, a Polícia Civil vai indiciar o dono da empresa, Adair Antônio dos Santos, de 45 anos, e sua esposa e sócia, Monique Rocha de Lima dos Santos, 33, por crime de estelionato. Até a noite de ontem, o casal não havia sido localizado.

No imóvel da Enlace%2C na Vila da Penha%2C proprietária destaca golpeSeverino Silva / Agência O Dia

Segundo o delegado Luiz Rodrigues da Silva, da 27ª DP (Vicente De Carvalho), mais de 200 pessoas estiveram na delegacia para comunicar o prejuízo. “Havia festas agendadas até 2020”, contou o delegado. Na 40ª DP (Honório Gurgel), foram 257 registros de ocorrência. A rede possui nove casas de festas em bairros da Zona Norte e municípios da Baixada Fluminense.

As perdas não foram somente dos aniversariantes: a proprietária do imóvel aluguado para a Enlace por quatro anos na Vila da Penha também sofreu golpe do empresário. “O aluguel estava quatro meses atrasado. Não conseguia entrar com ação de despejo, devido ao contrato de cinco anos”, explicou Terezinha Navarro, 60. Na terça, ela flagrou o irmão do empresário levando dezenas de pertences do salão: “Ele parou com caminhões e levou freezers, pipoqueiras, brinquedos, sons e fogão industrial”.

Diversos empresários se sensibilizaram com o prejuízo dos clientes da Enlace e ontem ofereciam descontos na internet para contratação de serviços. A cerimonialista Sandra Magalhães fará força-tarefa para viabilizar as festas: “Estamos juntos com mais de 100 fornecedores e precisamos que as casas cedam seus espaços”. 

Reportagem do estagiário Matheus Ambrosio com supervisão da editora Angélica Fernandes

Últimas de Rio De Janeiro