Informe: Temer ainda não decidiu sobre pronunciamento de primeiro ano

Governo completa 365 dias na próxima sexta-feira

Por O Dia

Rio - O presidente Michel Temer (PMDB) ainda não decidiu se fará ou não pronunciamento sobre seu primeiro ano de governo, que será concluído na próxima sexta-feira. Parte dos aliados acredita que Temer deve aproveitar a oportunidade para falar de medidas já implementadas e dos próximos passos que pretende dar à frente do governo federal.

Outra turma, também integrante da cozinha presidencial, avalia que o momento é de ser ‘low-profile’. Evitar a exposição principalmente em meio aos protestos contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

Reforma Política

Um deputado da base governista acredita que Temer não vai demorar para conseguir aprovar a Reforma da Previdência. E que a próxima discussão será em torno da Reforma Política.

Segue

Na visão deste aliado, ganha força no Congresso o voto em lista fechada para a eleição do ano que vem. O sistema seria alterado, em 2022, para o distrital misto, que é uma combinação do voto proporcional e do voto majoritário. Neste modelo, os eleitores tem dois votos: um para candidatos no distrito, e outro para um partido.

Saúde

As emendas impositivas solicitadas pela bancada do Rio na Câmara dos Deputados foi reduzida em 42% pelo governo federal. Na Saúde, o estado receberá R$ 102 milhões dos R$ 194 milhões pedidos. Para a conclusão da obra do Arco Metropolitano, R$ 15,8 milhões dos R$ 30 milhões solicitados. Diante disso, parte da turma defende que toda a verba vá para a Saúde.

Saúde 2

Líder do PDT na Assembleia Legislativa, Luiz Martins subiu o tom nas críticas à Secretaria de Estadual de Saúde. Diz que, apesar de o governo federal ter destinado R$ 160 milhões à Saúde nos últimos dois anos, a situação do Hospital da Posse e da Maternidade Mariana Bulhões, em Nova Iguaçu, é precária. “Onde foi parar o dinheiro?”

Saúde 3

A Secretaria de Saúde de Campos dos Goytacazes perdeu, numa só tacada, o subsecretário de Atenção Básica e três assessores da pasta — todos pediram exoneração. O orçamento na área minguou cerca de 11% em relação ao ano anterior.

Acessibilidade

O Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do Estado) autuou 17 ônibus em Duque de Caxias por irregularidades. Deste total, sete, ou 41%, apresentavam problemas de acessibilidade — o minielevador que deveria transportar o passageiro para o veículo estava quebrado.

Últimas de Rio De Janeiro