Bope faz operação na Providência e tiroteio assusta moradores

Troca de tiros foi ouvida em bairros do entorno da favela. Algumas pessoas se abrigaram dentro de uma farmácia na Rua Sacadura Cabral

Por O Dia

Moradores precisaram se abrigar em uma farmácia na Rua Sacadura Cabral%2C na Saúde%2C por causa do tiroteioReprodução Facebook

Rio - Um intenso tiroteio voltou a assustar os moradores do Morro da Providência, na Zona Portuária do Rio, nesta quinta-feira. Desde o início desta manhã, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) realiza uma operação na comunidade. Um suspeito foi baleado e levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Ele estava com uma pistola.

A troca de tiros também foi ouvida nos bairros do entorno, como Saúde, Santo Cristo e Gamboa. Por meio das redes sociais, os internautas relataram momentos de tensão. "Preferi nem sair de casa, muitos tiros por aqui", disse um deles. "Quando teremos paz?", questionou outro. "Esses tiroteios fazem parte da nossa rotina", lamentou mais um.

Na página Zona Portuária Alerta, um morador enviou uma foto que mostra algumas pessoas se abrigando em uma farmácia, na Rua Sacadura Cabral, na Saúde, para fugir da troca de tiros nesta manhã. 

Sete anos de pacificação x aumento da violência

Após sete anos da pacificação do Morro da Providência, as cenas de violência se tornaram rotineiras na favela e nos bairros do entorno. Moradores relatam que, com a chegada da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na favela, o tráfico de drogas “desceu” e tomou casarões antigos desses locais. Com isso, eles contam que a violência aumentou nas ruas no entorno da Providência.

“Por alguns meses depois da pacificação, quase não víamos ocorrências de tiroteios na região. Mas, logo depois, várias casas viraram bocas de fumo. O crack se instalou rapidamente aqui. Dá a impressão de que o bairro nunca será olhado de verdade”, lamenta X. A pacificação da Providência completa sete anos nesta quarta-feira.

Últimas de Rio De Janeiro