Neto de Zagallo é baleado durante tentativa de assalto na Tijuca

Paulo Roberto Rodrigues Zagallo, de 28 anos, teve ferimentos no braço esquerdo e no tórax. Ele deu entrada no hospital na tarde deste domingo

Por O Dia

Rio - O neto do ex-técnico Zagallo, Paulo Roberto Rodrigues Zagallo, foi baleado na madrugada deste domingo numa tentativa de assalto na Rua Izidro de Figueiredo, na Tijuca.

Neto de Zagallo é internado após assalto na TijucaReprodução Facebook

Segundo a Polícia Militar, o 4º BPM (São Cristóvão) foi acionado para verificar um disparo de arma de fogo no local. Ao chegarem na localidade, os militares constataram tratar-se de uma tentativa de roubo a carro e socorreram a vítima. Os bandidos fugiram antes da chegada das viaturas, sem roubar nada.

A Polícia Militar realizou um cerco para tentar prender os responsáveis, mas não há registro de prisão até o momento. O caso está sendo investigado pela 18ª DP (Praça da Bandeira). Os agentes buscam imagens de câmeras de segurança que possam ter filmado a ação e testemunhas que possam colaborar com as investigações.

Paulo Roberto está internado no Hospital Pasteur, no Méier. Segundo a unidade de saúde, o neto de Zagallo deu entrada na instituição no início desta tarde, com ferimentos no braço esquerdo e no tórax, em razão dos disparos. Ele permanece em observação, com quadro de saúde estável. 

Na noite deste domingo, Paulo Zagallo tranquilizou os amigos através do Facebook. Ele contou que está internado no CTI, mas que provavelmente não precisará passar por cirurgias. 

"Galera, primeiramente gostaria de agradecer o apoio de todos. Só tive acesso às mensagens agora. Muito obrigado, de coração! Estou bem! Estou no CTI mas tudo sob controle. A princípio estou sob observação e se tudo correr bem, como tem corrido até agora, não será necessário fazer cirurgias", escreveu. 

O rapaz seguiu explicando o que aconteceu. "Fui deixar um amigo na Tijuca ontem, por volta das 3h, quando fomos surpreendidos por dois homens em uma moto. Um deles desmontou e veio em nossa direção falando para sair do carro. Ele parou do lado da minha janela (motorista) e apontou a arma. Quando fui abrir a porta para sair do carro, o automóvel andou um pouco pra frente. A reação do bandido foi atirar. Felizmente (poderia ter acertado lugares mais críticos), a bala atingiu meu braço esquerdo e colidiu com as costelas nas minhas costas, onde fraturou duas e depois se alojou na sétima delas. Meu amigo, que estava no carona, sofreu escoriações dos estilhaços de vidro mas não teve ferimentos graves, graças a Deus. Depois disso, os bandidos foram embora levando alguns pertences. O que importa no fim de tudo isso é que eu e meu amigo estamos bem, considerando o que poderia ter acontecido. Mais uma vez, obrigado pelo apoio de todos!".

Últimas de Rio De Janeiro