Justiça decide manter preso suspeito de tentativa de estupro no BarraShopping

O acusado já foi condenado anteriormente por estupro

Por O Dia

Rio - A Justiça decidiu, nesta terça-feira, manter a prisão preventiva do suspeit de roubo e tentativa de estupro que aconteceram nesta segunda-feira, no estacionamento do Barra Shopping, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O suspeito estaria portando uma arma falsa, e teria tentado estuprar uma jovem. Ao não conseguir, ele ameaçou um motorista e roubou seu carro. Ele foi preso enquanto tentava fugir.  A decisão foi publicada pelo plantão da Ceac (Central de Audiência de Custódia).

A vítima relatou ter sido agredida pelo suspeito com puxões de cabelo. Ele também teria tentado tampar sua boca. Ela conseguiu fugir e gritar. O acusado já foi condenado por estupro anteriormente. “Não se pode admitir que o preso continue expondo as pessoas de bem da nossa sociedade”, assinalou Marco Couto, o juiz responsável, na decisão.

Em nota, a administração do BarraShopping afirmou que prestou toda assistência à cliente e que o criminoso foi contido no local e encaminhado à delegacia. O shopping também ressaltou que está "colaborando com as investigações".

Vítima relatou o crime nas redes sociais

Nas redes sociais, circula um depoimento da família da vítima à página 'Alerta Barra'. "Ele entrou mandou ela calar a boca e ficar quieta, colocou a mão na boca dela, que mordeu a mão dele. Eles lutaram dentro do carro até ela conseguir abrir a porta do carro e gritar. Ela gritou MUITO e conseguiu soltar o cinto. Ele viu que tinha muita gente saindo do shopping e saiu do carro com a bolsa dele. Só que ela gritava e ninguém ajudou porque devem ter achado que era briga de marido e mulher", diz um trecho da publicação.

Últimas de Rio De Janeiro