Descubra por que é tão difícil perder peso

Especialistas dão dicas para identificar causas de dietas malsucedidas e como enfrentar o problema

Por O Dia

Rio - Daniela Carlos, de 42 anos, técnica em Telecomunicações, é o retrato de milhares de mulheres brasileiras — e de muitos homens também —, que lutam contra a balança e não conseguem levar adiante o sonho de atingir o peso ideal. "Nunca fui magra, mas comecei a engordar mesmo na adolescência. Desde então já foram muitas tentativas frustradas para emagrecer. Fórmulas, programas de emagrecimento, ortomolecular, dieta da sopa, aquela outra para perder até 7 quilos em uma semana... Porém, nenhuma com sucesso”, conta ela.

Mas por que não funcionou? Ela responde, sem hesitar: “Por que eu não tive força de vontade”. Daniela já fez natação, hidro, caminhada, malhação...  Comprou esteira que virou cabideiro. “Hoje em dia, já depois dos 40 e com a rotina e correria do dia a dia, não tenho feito nada, totalmente sedentária”, conta ela, que é mãe de Thomaz, de 11 anos, e de Victória, de 10. “Sabe aquela coisa, hoje vou comer um pouquinho, amanhã volto pra dieta? Sempre assim, e nunca voltava... A última dieta tem uns três anos".

Daniela já tentou diversos tipos de dietas e métodos. Há três anos desistiu. Agora%2C pensa numa bariátricaarquivo pessoal

Para a nutricionista e coach Gladia Bernardi, criadora do método ‘Emagrecimento Consciente’, experiências malsucedidas com dietas comprometem a autoestima e podem reduzir a eficiência dos métodos tradicionais. Ela lembra a recente pesquisa Vigitel, que indica que 52,5% da população adulta está acima do peso. “O número é alarmante se considerarmos a variedade de intervenções cirúrgicas, remédios e dietas disponíveis hoje em dia”, destaca. Segundo Gladia, não adianta ‘atacar’ diretamente um hábito ruim e achar que isso mudará a mente. “Essas práticas tratam o sintoma, mas não a doença em si. A visão sobre o emagrecimento precisa ser ampliada, pois para que seja eficaz, é preciso refazer as conexões neurais”, explica. 

Metal pode ser o culpado

Para o médico Theo Webert, que atua em nutrologia, se você é daqueles que já recorreu a todos os métodos para tentar emagrecer e não conseguiu resultado razoável, um vilão pode ser o culpado pelo seu fracasso: o mercúrio. Ou melhor, qualquer metal presente no seu sangue.

“A toxicidade do metal pode prejudicar a função neuroendócrina. Em outras palavras, isso significa que a função normal da tireoide pode ser prejudicada a partir de metais tóxicos, como mercúrio, cádmio, chumbo e outros”, explica. O médico destaca que metais tóxicos são necessários para o funcionamento do corpo humano. “O mercúrio é que provavelmente estamos mais familiarizados, mas o excesso de qualquer um deles traz malefícios”, ressalta. 

Daniela agora está começando um programa de emagrecimento pelo plano de saúde. “Nunca tive problema hormonal. Mas nesse programa, vai ser tudo investigado. Consulta com psicólogo, endocrinologista, palestras... Se for preciso, inclui até bariátrica! Quero perder pelo menos 50 quilos”, conta ela, agora mais confiante que dará certo. Estamos na torcida!

Teste: o que realmente atrapalha o seu emagrecimento

Responda a estas 4 perguntas e descubra o que te impede de conquistar a boa forma desejada

O mundo de hoje possui tantos vilões da vida saudável que fica até difícil contar todos eles. Sedentarismo, alimentos industrializados e extremamente processados, rotina atribulada e relações interpessoais costumam atrapalhar a busca por um corpo mais magro. Para isso, é preciso manter uma alimentação saudável que vai muito além das dietas, conforme explica Rodrigo Polesso, criador do Código Emagrecer de Vez e certificado em Nutrição Otimizada para Saúde e Bem-Estar pela Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos.

Para descobrir os “sabotadores” do processo de emagrecimento, Polesso preparou um teste com perguntas fáceis de responder:

Qual destas frases mais combina com o que você pensa?
(A) Preciso emagrecer muito rápido, “para ontem”!
(B) Não tem jeito: pra emagrecer precisa passar fome.
(C) Preciso ter controle diário do meu peso para não perder o rumo.
(D) O segredo é escolher os melhores restaurantes e evitar fast food.
(E) Só consigo emagrecer se a família toda “entrar na dança” e me apoiar.

Qual destas atitudes NÃO combina com você ?
(A) Sou o tipo de pessoa calma, que não se desespera.
(B) Tenho ansiedade e sempre como muito, até ficar com a barriga cheia!
(C) Tanto faz o peso na balança... o que vale é sentir que está emagrecendo.
(D) Gosto de cozinhar, fazer novas receitas e usar novos ingredientes.
(E) O apoio dos amigos não faz diferença nas minhas decisões.

Se você tivesse poderes mágicos, qual destas decisões tomaria primeiro?
(A) Faria o meu metabolismo agir de forma mais acelerada.
(B) Reduziria um pouco o tamanho do meu estômago – e da minha fome.
(C) Veria o meu peso a todo momento na tela do meu celular.
(D) Teria comida saudável todos os dias no trabalho, com um simples gesto.
(E) Mudaria a cabeça dos amigos e todos aqueles que me levam para o “mau caminho”.

Qual destes compromissos você teria mais dificuldade de cumprir?
(A) Fazer mudanças gradativas e lentas na alimentação para emagrecer lentamente.
(B) Comer bacon, ovos e outras fontes de proteína, e mesmo assim emagrecer.
(C) Ficar semanas sem checar o peso na balança.
(D) Cozinhar o próprio almoço todos os dias, montando a própria “marmita” para o trabalho.
(E) Conhecer novos amigos e evitar conversar com quem impede de emagrecer.

Como somar os pontos:
Cada resposta tem um valor. A = 5 pontos; B= 4 pontos; C= 3 pontos; D= 2 pontos; E= 1 ponto. Basta calcular quantos pontos você somou.

Resultados:

4 a 7 – Pressa
O que mais atrapalha o seu emagrecimento é a pressa por resultados.Segundo Rodrigo Polesso, o processo de emagrecimento saudável deve ser constante e ter longo prazo. “É possível ter ótimos resultados em algumas semanas ao se seguir os hábitos corretos”, explica. Ele destaca a importância de mudar o estilo de vida alimentar, e não “fazer uma dieta”. Afinal, o que se quer é viver saudável e em forma para sempre e não só por um período limitado de tempo.

8 a 11 – Restrição alimentar
O mito da restrição alimentar é o seu grande inimigo! Polesso explica que a grande maioria das pessoas acredita que é preciso reduzir a quantidade de alimentos para emagrecer. “Não existe quantidade certa, e sim qualidade”, destaca, explicando que o que mais faz o corpo acumular gordura é uma alimentação baseada no consumo de carboidratos e alimentos industrializados e extremamente processados,que promovem diretamente a ação descontrolada do hormônio insulina, o armazenamento de gordura e ao mesmo tempo bloqueia sua queima.

12 a 15 – Balança
O que atrapalha o seu emagrecimento é a balança! Por mais estranho que possa parecer, o fato é que ficar se pesando o tempo todo não é a melhor opção. “É um grande problema considerar o peso como única medida para progresso de um programa de alimentação, porque ele pode até mesmo flutuar bastante durante o dia e depois porque a balança mede o peso bruto, mas não mostra o que está realmente acontecendo dentro do corpo”, explica. Polesso sugere que as pessoas prestem atenção no que sentem e nas medidas do corpo.

16 a 20 - Pessoas
Sabe o que te atrapalha para emagrecer? As pessoas! Segundo Rodrigo Polesso, amigos, familiares e colegas podem ser grandes sabotadores de uma alimentação. “É claro que somos fortes para seguirmos nossas decisões, mas é claro que tudo fica muito difícil sem o apoio de quem está perto de nós”, explica o especialista, que sugere que pessoas em processo de emagrecimento busquem se cercar de outros que tenham o mesmo objetivo.  “Tente conviver com quem tem o mesmo pensamento que você, nem que isso ocorra online, e evite conversar sobre o assunto com aqueles que não te apoiam”, completa.

Veja esta semana no Blog Vida & Ação uma série especial sobre emagrecimento saudável - https://blogs.odia.ig.com.br/vidaeacao/

Últimas de Rio De Janeiro