PM é preso suspeito de envolvimento em morte de líder comunitária da Cidade Alta

Glória Maria dos Santos Miccas foi morta em dezembro do ano passado, logo depois de participar de uma reunião no 16º BPM (Olaria)

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil realizou uma operação que prendeu, na manhã desta terça-feira, um PM suspeito de ter participado do assassinato de Glória Maria dos Santos Miccas, líder comunitária da Cidade Alta. O nome do policial não foi revelado. A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) fará uma coletiva ainda nesta manhã para dar mais informações.

Parentes homenageiam Glória Maria dos Santos Miccas%2C líder comunitária da Cidade Alta. Ela foi assassinada em dezembro de 2016Reprodução/Facebook

A vítima foi morta em 8 de dezembro do ano passado, após sair de uma reunião com policiais do 16º BPM (Olaria), onde teria feito uma série de denúcias contra policias militares, acusando o batalhão de estar beneficiando uma das facções que disputavam o controle do tráfico de drogas da comunidade.

Após a reunião, a van onde Glória Miccas estava foi atingida por tiros. Seu filho, que dirigia o veículo, também foi baleado, mas foi levado para o hospital e sobreviveu.

Na operação feita pela DH, dois homens foram presos em flagrante, portando explosivos sem autorização, e dez policias militares foram conduzidos coercitivamente à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o caso. Os três presos tinham mandados de prisão temporária em seus nomes.

Últimas de Rio De Janeiro