PM e Civil fazem operações em várias favelas para cumprir mandados de prisão

Ações contra o tráfico e lavagem de dinheiro do crime são principalmente em Santa Teresa, Rio Comprido e Tijuca. Moradores relatam tiroteio

Por O Dia

Rio - Uma operação integrada entre a Polícia Civil e a Polícia Militar é realizada em várias favelas do Rio, principalmente nas localizadas em Santa Teresa, Rio Comprido e Tijuca, na manhã desta sexta-feira. O objetivo é cumprir 30 mandados de prisão e de busca e apreensão contra o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro do tráfico.

Até as 11h da manhã,  apenas um suspeito havia sido preso. Com ele, a polícia apreendeu uma pistola calibre 9mm, além de 5.232 pedras de crack, 845 pedras de haxixe, um rádio transmissor e um caderno de anotações.

Uma pistola e muitas drogas foram apreendidas durante operação do Bope no Fallet%2C em Santa TeresaDivulgação/PMERJ

Moradores de comunidades do Fallet, Fogueteiro, Prazeres, Escondidinho, Turano e Borel relatam intenso tiroteio logo nas primeiras horas da manhã. De acordo com o Centro de Operações Rio, as ruas Barão de Itapagipe e do Bispo, no Rio Comprido, estão interditadas para o tráfego.

Alunos sem aula

Por conta das operações nas regiões de Santa Teresa e Grande Tijuca deixa 1.709 alunos sem aulas nesta manhã. As comunidades afetadas são os morros do Fallet, Fogueteiro e Prazeres, além de uma escola fora das comunidades. No total, são três creches, duas escolas e três Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) fechados.

A Fundação Osório, no Rio Comprido, instituição militar federal que atende mais de 800 alunos, não teve aulas na manhã desta sexta-feira visando preservar a segurança dos estudantes.

Alunos da Universidade Estácio de Sá foram normalmente para a instituição, na Rua do Bispo, mas os tiros assustavam. "Ir pra faculdade em dia de prova correndo risco de vida... Muito bom! Gosto", ironizou uma universitária.

Últimas de Rio De Janeiro