Carioca enfrenta sábado frio, com ventos e ressaca no mar

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram registrados rajadas de até 51,8Km/h por volta das 7h em Copacabana

Por O Dia

Rio - A fria manhã de sábado fez com que cariocas tirassem os casacos do armário. A temperatura está na casa dos 20°C e há registro de ventos fortes e alerta de ressaca. Segundo a Marinha, ondas de até 3 metros podem atingir a orla do Rio até a noite deste sábado.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram registrados rajadas de até 51,8Km/h por volta das 7h em Copacabana.

Marinha alerta para ondas de até 3 metros neste sábado no RioEstefan Radovicz / Agência O Dia

Nem mesmo o frio desanimou quatro moradoras de Niterói a pedalaram até o Rio, para curtir o dia de folga.

Cuidado com a saúde

Termômetro na orla da Zona Sul marca 20°CEstefan Radovicz / Agência O Dia

A queda brusca de temperatura também deve trazer cuidado redobrado à prevenção de doenças que atingem a garganta e o aparelho respiratório. A otorrinolaringolista Jeanne Oiticica, chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, explica que o frio reduz o batimento mucociliar, o sistema responsável pela limpeza das impurezas do nariz.

É como se o filtro nasal ficasse mais lento, o que facilita a entrada de agentes infecciosos do ambiente.“O frio também reduz a liberação de imunoglobulinas, que são proteínas de defesa, anticorpos. Além disso, no frio ficamos todos aglomerados, o que favorece o contágio e a disseminação de doenças”, alerta a médica.

Os pais devem estar ainda mais atentos às crianças. Segundo a pediatra do Liceu Franco-Brasileiro Eliana Bonfim, os pequenos são mais vulneráveis porque, ao contrário dos adultos, não costumam ter o cuidado de lavar as mãos e mantê-las fora da boca. Assim, eles acabam contaminando a si mesmo e aos amiguinhos.

Alguns passos simples podem ajudar na prevenção: “Manter o ambiente arejado, limpo, sem muitos brinquedos e animais de pelo; deixar as vias respiratárias sempre livres(é importante que a mãe lave as narinas com soro) e oferecer bastante líquido para a criança eliminar a secreção”, lista a médica.

Tempo frio não desanimou moradoras de Niterói%2C que foram pedalar na orla do RioEstefan Radovicz / Agência O Dia


Últimas de Rio De Janeiro