Jornalista Jorge Bastos Moreno morre aos 63 anos

Referência no jornalismo político do país, Moreno sofreu um edema agudo no pulmão em decorrência de complicações cardiovasculares

Por O Dia

Rio - O jornalista Jorge Bastos Moreno, repórter e colunista político d'O Globo, morreu na madrugada desta quarta-feira, aos 63 anos, no Rio de Janeiro. Segundo o jornal, onde trabalhou por 35 anos, ele sofreu um edema agudo de pulmão, decorrente de complicações cardiovasculares, por volta da 1h desta quarta-feira.

Jornalista morreu após sofrer edema agudo no pulmão em decorrência de problemas cardiovascularesDivulgação / Canal Brasil

Moreno foi o primeiro jornalista a noticiar a escolha do general João Baptista Figueiredo como sucessor do também general Ernesto Geisel na Presidência da República, quando ainda era repórter do Jornal de Brasília.

Ele também teve papel importante com a publicação de informações em 1992 que levaram aoimpeachment do então presidente Fernando Collor. Conquistou o Prêmio Esso de Informação Econômica de 1999 com a notícia da queda do então presidente do Banco Central, Gustavo Franco.

Desde o fim da década de 90, mantinha uma coluna política em O Globo e, desde março deste ano, apresentava um programa de entrevistas na rádio CBN.

Últimas de Rio De Janeiro