Amigo de Escafura é assassinado horas após homenagear bicheiro morto em hotel

Marcelo Vieira França, de 38 anos, fechava o seu bar no Cachambi quando levou dois tiros na cabeça. Polícia Civil investiga a ligação entre os crimes

Por O Dia

Rio - Um amigo do contraventor Haylton Gomes Escafura foi assassinado com dois tiros na cabeça, na porta do bar que era dono em Cachambi, na Zona Norte do Rio, na madrugada desta quinta-feira. O crime ocorreu horas depois de Marcelo Vieira França, de 38 anos, postar uma homenagem ao bicheiro, morto dentro do Hotel Transamérica, na Barra da Tijuca, junto com a policial militar da UPP Rocinha Francine de Souza, de 27 anos. A Polícia Civil investiga a ligação entre os dois crimes e se o comerciante tinha ligações com os negócios de Escafura.

Marcelo postou foto com bicheiro Haylton Escafura com texto homenageando contraventor horas antes de ser assassinado na porta de seu bar em CachambiReprodução / Instagram

Marcelo fechava o seu bar, o "Boteco do França", por volta das 2h da manhã, nas esquina das ruas Ferreira de Andrade com Rocha Pita. Nada foi levado do estabelecimento nem da vítima. Ele chegou a ser socorrido no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu e morreu.

“Escutei dois tiros e assim que sai na porta de casa, vi a vítima caída numa poça de sangue. Marcelo foi criado na região e era muito querido. Não sabemos o que pode ter acontecido”, lamentou uma testemunha. “Ele (Marcelo) era muito tranquilo. Comprou o bar de um tal de Lula, que, por sua vez, já havia arranjado algumas confusões na área. O bar foi reaberto com outra linha de atendimento, mais requintado em termos de frequentadores e de cardápios. Trouxe mais vida para a localidade. Vários carros de luxo passaram a circular por aqui”, ressaltou outra testemunha.

O homem publicou em seu Instagram horas antes de ser assassinado uma homenagem ao bicheiro. "Um amigo não precisa estar com a gente o tempo todo, porque amor de amigo vence a distância. Amigo que é amigo mesmo pode até ter outros amigos, porque amor de amigo nunca acaba. Ele se multiplica.(...) Que o Pai superior permita que os espíritos de luz venha em seu auxílio meu amigo Haylton, te direcionando pelo caminho de paz e amor. Descanse em paz", diz parte do texto.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH-Capital) vai investigar o caso e verificar se tem ligação entre a morte de Marcelo e Escafura. Imagens de câmeras de segurança da região serão solicitadas para ajudar a identificar os criminosos. 

Segundo testemunhas, Escafura já foi visto no bar e circulou algumas vezes na região. Marcelo deixa uma filha de aproximadamente 10 anos. 

Corpo de bicheiro morto em hotel é enterrado em Sulacap

Pelo menos 100 pessoas acompanharam agora há pouco, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, o enterro do contraventor Haylton Carlos Gomes Escafura, de 37 anos. O bicheiro foi assassinado em um hotel na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, junto com a policial militar Franciene de Souza, de 27 anos. Durante o cortejo, o silêncio predominou e só era quebrado por grito de desespero de alguns parentes, que precisaram ser amparados por amigos. 

Familiares acompanharam o enterro de bicheiro nesta quinta%2C em SulacapEstefan Radovicz / Agência O Dia

Após o sepultamento, coroado com vários arranjos de flores enviados por conhecidos do contraventor, ninguém da família da vítima quis falar com jornalistas. 

Polícia investiga se briga por pontos do bicho motivou morte de Escafura

Ao sair da condicional no início do ano, segundo investigações da Polícia Civil, o contraventor Haylton Escafura trocou seus funcionários do jogo do bicho e ameaçou tomar outros pontos do jogo na Abolição, Zona Norte. 

Haylton EscafuraReprodução Internet

Filho do bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha, Haylton já foi empresário do cantor Belo. Em 2011, ele teria pago R$ 2 milhões para ter os direitos de negociar shows do cantor.  Em 2009, Haylton namorou a ex-BBB Priscila Pires, com quem desfilava em festas de celebridades do Rio.

A movimentação policial na portaria do hotel, na manhã de ontem, chamou a atenção de quem circulava pela região e preocupou hóspedes. A consultora Alessandra Cola, 39, estava no 5º andar e relatou a sensação de pânico quando ouviu os disparos. “Levei um susto, mas pensei que era na rua porque foram muitos tiros. Aqui não tem segurança?”, questionou.

Contraventor e PM mortos em banheiro

Haylton Escafura e a PM Franciene Soares, foram mortos na madrugada de ontem no Hotel Transamérica, na Barra da Tijuca. Eles tentaram se esconder no banheiro para fugir dos assassinos, que arrombaram a porta do apartamento onde estavam. A informação é do delegado Fabio Cardoso, da Delegacia de Homicídios.

De acordo com a polícia, os suspeitos do crime aparecem em imagens das câmeras de segurança do hotel encapuzados e entrando no local sem serem abordados e diferente do que se acreditava, a porta do hotel onde o casal Haylton Escafura e Franciene Soares estava, não era blindada. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegou ao local às 6h e fez uma varredura em todo hotel durante uma hora na tentativa de localizar os assassinos, que não foram encontrados.

Reportagem do estagiário Rafael Nascimento, sob supervisão de Rosayne Macedo

Últimas de Rio De Janeiro