Atendente de telemarketing que estava desaparecido é encontrado morto

Segundo amigos e parentes, o corpo estava num matagal no quilômetro 54 da Rodovia Rio-São Paulo e tinha sinais de tortura

Por O Dia

Rio - Após duas semanas de buscas pelo atendente de telemarketing Carlos Henrique da Silva Mendes, de 30 anos, que estava desaparecido desde o último dia 5, a família dele encontrou, nesta quinta-feira, o corpo do rapaz após uma mensagem recebida pelo Whatsapp.

Carro de Carlos foi encontrado 24 horas depois do desaparecimento, na comunidade Jardim Paraíso, em Nova Iguaçu, Reprodução Internet

Segundo amigos e parentes, o corpo estava num matagal no quilômetro 54 da Rodovia Rio-São Paulo e tinha sinais de tortura. O reconhecimento foi possível por uma tatuagem que Carlos tinha no cóccix. Ainda não há informações sobre os assassinos e o motivo do crime. O caso está na 48ª DP (Seropédica).

“Infelizmente o pior aconteceu. Vamos em busca de justiça”, disse a irmã da vítima, Érica Valéria Marinho da Silva, de 20. Uma manifestação estava marcada para essa manhã para cobrar das autoridades informações sobre o caso.

A última vez que Carlos falou com a família foi no ultimo dia 5, às 20h30. O carro dele foi encontrado 24 horas depois do desaparecimento, na comunidade Jardim Paraíso, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Na ocasião, Érica contou que que ficou sabendo que o irmão perguntou a uma amiga, no dia em que sumiu, como se chegava em Seropédica, na Baixada, pelo Arco Metropolitano.

Últimas de Rio De Janeiro