Informe: Nome de Laura Carneiro ganha força para assumir Cultura

Amigos dizem que a peemedebista só aceitará um eventual convite do presidente Michel Temer caso possa usar recursos da pasta para investir no Carnaval do Rio

Por O Dia

Rio - O nome da deputada federal Laura Carneiro (PMDB-RJ) ganha força para assumir o Ministério da Cultura. Amigos dizem que a peemedebista só aceitará um eventual convite do presidente Michel Temer caso possa usar recursos da pasta para investir no Carnaval do Rio — especificamente, no apoio às escolas de samba para a realização dos desfiles no Sambódromo no ano que vem.

Isto ocorre após o prefeito Marcelo Crivella (PRB) cortar pela metade a subvenção às agremiações, que ameaçam cancelar o evento. Outro fator determinante é a liberação de verba para projetos culturais em favelas.

Escolha de Temer

Laura Carneiro disputa a indicação da bancada do PMDB com André Amaral (PMDB-PB), mas leva vantagem: Temer carece de mulheres em seu primeiro escalão e precisa, mais do que nunca,amenizar as críticas dentro do próprio partido e angariar apoio no Rio. Laura Carneiro tem a simpatia da maioria de seus correligionários.

Momento oportuno

Além disso, a peemedebista tem atacado publicamente a Reforma da Previdência. Ao tirá-la da Câmara dos Deputados, Temer mataria dois coelhos com uma cajadada só.

Cacique em silêncio

Após ouvir o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB), falar ontem em “impeachment” e “intervenção federal”, o governador Pezão (PMDB) procurou o mandachuva do PMDB fluminense. Foi ignorado. “Não tenho o que falar com ele”, disse Picciani a amigos. O silêncio fala mais que mil palavras.

Já?

A entrevista na qual Picciani detona Pezão foi concedida a Fernando Molica, no programa CBN Rio. Depois da declaração, começaram as articulações na Alerj para definir o eventual substituto de Pezão. O deputado André Corrêa (DEM) larga na frente.

A carrasco de Pezão

Motivo do imbróglio, a demora do governo federal no socorro ao Rio foi criticada pelo secretário estadual de Educação, Wagner Victer: “O Temer não pode deixar que funcionários de terceiro escalão mandem em seu governo.” O recado foi para a algoz Ana Paula Vescovi, a secretária do Tesouro Nacional que impõe barreiras à liberação das verbas.

Paes x Crivella

O Tribunal de Contas do Município julgará na próxima quinta-feira as contas de 2016 de Eduardo Paes (PMDB) — a corte deve aprová-las. O peemedebista vai explorar o fato. Como já tem feito, dirá que deixou a prefeitura em ordem e que Crivella quer aumentar o IPTU sem necessidade.

Últimas de Rio De Janeiro