PF realiza operação contra venda de anabolizantes e esteroides

Agentes cumprem mandados em Brás de Pina, Irajá e Barra. Endereços de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo também são alvo de investigação

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal realiza uma operação contra a venda ilegal de anabolizantes, na manhã desta sexta-feira, em diversos pontos do Rio de Janeiro. Agentes cumprem mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça de São Paulo, em Brás de Pina e Irajá, Zona Norte da cidade, além da Barra da Tijuca, Zona Oeste.

Segundo a PF, a substância entrava no país pela região Sul e era distribuído em São Paulo, que comercializava para diversos estados, incluindo o Rio. Ao todo, Estão sendo cumpridos 30 mandados de prisão e 75 de busca e apreensão no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

As investigações da chamada Operação Proteína começaram em julho de 2016, depois que a Polícia Federal recebeu informações sobre o comércio dessas substâncias ilícitas em academias, lojas de suplementos alimentares e por particulares, no município gaúcho de Rio Grande.

As investigações resultaram numa primeira operação, chamada de Black Dragon, deflagrada em dezembro do ano passado. Ela descobriu que os produtos eram fornecidos pelos três grupos criminosos, baseados em São Paulo. Eles importavam irregularmente essas substâncias do Paraguai, Argentina e Índia.

Segundo a Polícia Federal, há indícios de falsificação e comercialização de medicamentos adulterados, como hormônios de crescimento, e de aquisição de anabolizantes no mercado interno, de forma fraudulenta, desviados para revenda clandestina.

A PF estima que as três organizações criminosas movimentavam R$ 2 milhões por mês. Os grupos contavam, inclusive, com a participação de policiais federais, civis e militares.

Últimas de Rio De Janeiro