Sesi fechado em Honório Gurgel não tem destino definido

Mais de 31 mil m² vão ficar desocupados

Por O Dia

Rio - Os mais de 31 mil metros quadrados do Sesi/Senai de Honório Gurgel ainda não têm destino definido. O fechamento do espaço, onde se formaram atletas olímpicos, foi anunciado ontem pelo DIA. Segundo o Sistema Firjan, que administra o espaço, uma equipe vai ficar disponível para manutenção da piscina, quadras e pistas de atletismo.

Frequentadores elogiam a infraestrutura do Sesi Honório GurgelÁlbum de família

O centro de atividades será fechado ao público no próximo dia 10 de julho. Os 101 associados do centro de atividades terão que se juntar aos 2 mil frequentadores da unidade de Vicente de Carvalho, a 30 minutos de ônibus.

Mas a funcionária pública Ione Campello, de 58 anos, duvida que os moradores de Honório Gurgel frequentem o novo clube. “Moro aqui desde que eu nasci, vi o Sesi sendo inaugurado em 1980. É um lugar muito importante para a comunidade, não temos mais nada aqui. Estão todos muito tristes”, lamenta ela, que frequenta o espaço há 18 anos.

Um receio dos moradores é que a violência na região se acentue com o fechamento do complexo, ou que as dependências sejam invadidas. O Sesi/Senai é vizinho à Favela da Palmeirinha, dominada pelo Comando Vermelho. A Firjan justificou a decisão pela redução do número de frequentadores, a crise econômica e o custo de manutenção.

Últimas de Rio De Janeiro