Escutas flagram conversas entre PMs e traficantes

Policiais negociam com criminosos venda de munição, e dinheiro para deixar 'tudo suave' para os bandidos

Por O Dia

Rio - Policiais militares envolvidos no esquema de propina com traficantes em São Gonçalo, que desencadeou a Operação Calabar, realizada nesta quinta-feira pela Polícia Civil, foram flagradas em escutas telefônicas negociando com criminosos. Em uma interceptação gravada com autorização da Justiça em 11 de dezembro de 2014 às 23h09 um traficante conversa com um PM. Eles falam do acerto no pagamento de propina para não combater o tráfico, para deixar "tudo suave".

Polícia realiza megaoperação para prender 96 PMs. Militares lotados no 7º BPM (São Gonçalo) entre 2014 e 2016 são acusados de receber propina%2C além de venda de armasFoto%3A Estefan Radovicz / Agência O Dia

Traficante: Mas vocês são da grandona?
Policial: Exatamente. É da barca. A gente ia bagunçar vocês hoje aí, mas aí o amigo veio aqui e deu o papo que fechou a sintonia contigo aí.
Traficante: Fechamos a sintonia, sim, do contato
Policial: Então, veio e deu um papo e falou para não zuar vocês, não. Para deixar tudo suave.
Traficante: Nós perdemos pros parceirinhos de vocês... tá ligado... mas ficou fraco... mas tipo assim... nós vai (sic) fazer um dinheirinho aqui... vamos ver a melhor forma

Em outra conversa, em 17 de dezembro de 2014, às 23h09, o policial diz que não conseguiu pegar a  propina, que na conversa eles chamam de "metinha", pergunta se é possível mandar algum e pede meia caixa (arrego). O PM ficou irritado com traficante que não atendeu a ligação antes.

Policial: E aí do contato? Qual foi p.?
Traficante: O telefone tava na carga e vi sua ligação agora
Policial: O que acontece. Domingo a gente ficou meio f. aí não deu pra fazer a correria não. Aí, eu queia ver se tem como pegar a metinha aí
Traficante: Tem que pegar a metinha hoje
Policial: Semana passada não chegou nada...
Traficante: O bagulho tá fraquinho, mas nóis tá trocando o trabalho da rua aqui. Tem como dar uma segurada até amanhã pra nóis colocar esse bagulho novo na rua e nóis manda logo esse dinheiro teu aí, o do contato?
Policial: ...Aí é f. Aí sábado já vai embolar com outro, aí vai ficar ruim
Traficante: o trabalho demorou maior tempão para poder fechar esse trabalho aí na rua, tá liago. Mas pode deixar que pelo menos uns 500
Policial: ...Pô, Natal tá chegando aí vocês não dão moral.

Em ligação no dia 4 de março de 2016, às 15h22, PM oferece compra de munição para traficante.

Traficante: Fala tu
Policial: Beleza?
Traficante. Tranquilão, meu parceiro, fala tu
Policial: Interessa 20 caroços (balas) de quarenta (munição para pistola calibre 40) não?
Traficante: Não tenho interesse
Policial. Tá, beleza
Traficante: Se tiver de nove (munição para pistola calibre 9 milímetros) me interessa, nove trezentos e oitenta (munição para pistola calibre 380)
Policial: O maluco deixou aqui 25 caroço (sic) para vender pra ele, fala com os amigos aí
Traficante: Ah tá, se tivesse até pegava. Hoje é quem hoje o plantão?
Policial: Mano, mudou tudo
Traficante: É?
Policial: Mudou tudo. Aquele gato preto saiu
Traficante: Saiu. Tá mais rodando não?
Policial: Não. Deve tá pra outra rota
Traficante: Ahã
Policial: Aquele cara que pegava o arrego, aquele gordinho rodou (sic)?
Traficante. É. Eu vi o gordinho rodando. O gordinho que pegava para ele, né.

Últimas de Rio De Janeiro