Informe: Romário promete endurecer ataques contra Crivella

Senador rompeu com o prefeito logo nas primeiras semanas de governo

Por O Dia

Rio - De saída do PSB, Romário vai se filiar ao Podemos (antigo PTN) amanhã. E, na condição de presidente do diretório estadual, promete endurecer contra o prefeito Marcelo Crivella (PRB). O senador, que apoiou Crivella na campanha eleitoral, rompeu com o prefeito logo nas primeiras semanas de governo.

“Com certeza a relação do partido com a prefeitura será revista”, diz Marco San, secretário-geral do Podemos no Rio e chefe de gabinete de Romário. A troca de comando atrapalha os planos de Crivella em um momento crucial: a votação do aumento do IPTU na Câmara Municipal.

Segue

Isso porque quem mandava no PTN no Rio era o deputado federal Luiz Carlos Ramos, que chegou inclusive a assumir a Secretaria de Relações Institucionais de Crivella. Como não conseguiu manter os cargos em Brasília, Ramos retornou à Câmara dos Deputados e colocou o correligionário Luiz Orlando Cadorna para chefiar a subsecretaria da pasta (que ainda não tem titular).

Ou seja

Estava tudo certo para que o filho de Ramos, o vereador Ramos Filho, votasse pelo aumento do IPTU. A chegada de Romário, hoje desafeto de Crivella, embaralha tudo. “Quem comanda o partido no estado a partir de sábado é o Romário, que vai se posicionar contra elevar o imposto. Se o Ramos Filho insistir em votar com o governo, as sanções partidárias estão aí”, ameaça Marco San.

Situação delicada

Em um momento em que a prefeitura pena para formar maioria no parlamento, a notícia é pra lá de ruim para Crivella.

Quanto mais eu rezo...

O diretório municipal do PT decidiu fechar questão contra o aumento do IPTU e radicalizar contra Crivella. Antes, o vereador Reimont sinalizava que poderia votar a favor do projeto se ele fosse suavizado.

Tá duro

O diretório estadual do PT teve as contas bloqueadas ontem por dívida de campanha de Lindbergh Farias ao Senado em 2010.

Falando nisso...

O PSB diz que Romário saiu do partido e deixou dívida de R$ 399 mil referente à campanha ao Senado em 2014. Romário afirma que o débito é do PSB.

Atuantes na Alerj

Ranking semestral dos deputados que mais apresentaram projetos de lei: Marco Figueiredo (Pros), Átila Nunes (PMDB) e Martha Rocha (PDT) lideram.

Indicado

Presidente da Fundação Cesgranrio, Carlos Alberto Serpa foi indicado para receber o Prêmio Yedda Maria Teixeira, de incentivo à Cultura e ao Turismo.

Últimas de Rio De Janeiro