Justiça dá permissão a casal para plantar maconha em casa

Produção da planta tem como objetivo o tratamento de uma doença crônica de uma criança

Por O Dia

Rio - A Justiça do Rio autorizou, nesta quinta-feira (6), que um casal plante Cannabis sativa, nome científico da maconha, em casa. A produção da planta tem como objetivo o tratamento de uma doença crônica da filha do casal, a pequena Sofia. A decisão confirma uma liminar dada em dezembro de 2016. 

Além disso, Margarete Brito e Marcos Lins obtiveram um habeas corpus preventivo, que proíbe qualquer ato contra sua liberdade de ir e vir em razão do cultivo e processamento da cannabis em sua residência. O Ministério Público também foi favorável à concessão do habeas corpus.

De acordo com laudos, Sofia teve redução de até 60% de suas crises convulsivas depois de começar a utilizar, sob supervisão médica, o extrato artesanal da erva. Em todo estado, até fevereiro deste ano, outros três casais tinham autorização para o cultivo da Cannabis para fins medicinais.


Últimas de Rio De Janeiro