Em apenas um dia, pelo menos 11 são baleados

Idosa de 82 anos, mais cinco pessoas ficaram feridas e duas morreram durante ação do Bope na Cidade de Deus. No Méier, três homens foram baleados — um morreu

Por O Dia

Rio - Uma ação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) na manhã de ontem, na Cidade de Deus, Zona Oeste, além de causar pânico aos moradores deixou seis pessoas feridas e duas mortas. Uma das vítimas baleadas, a idosa Elydia Roberta de Ramos, 82 anos, foi atingida no tórax e está em estado grave. Desesperado, Carlos Alberto, seu filho, chegou a pedir ajuda pelo Facebook ao ver a mãe atingida. 

Assim como os outros feridos, Elydia foi encaminhada ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Os mortos foram identificados como Igor Batista dos Santos, de 27 anos, e Sandro Heleno Souza dos Santos, de 30. Carlos Alberto conta que viu PMs próximos ao local onde sua mãe foi baleada, e acredita que os tiros tenham partido dos policiais.

Parente e amigos em busca de informações sobre feridos em hospitalDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Segundo a PM a operação visava checar denúncia sobre o esconderijo de armas e das lideranças do tráfico de drogas local. Três pessoas foram presas. Um fuzil 5,56, duas pistolas e drogas foram apreendidos.

Robson Rodrigues é pesquisador da Uerj e analisa a violência no Rio. Para ele a ação foi equivocada. “Eles (Secretaria de Segurança Pública) anunciariam uma revisão de protocolos para entrar em comunidades, mas estamos diante de uma incoerência. Com o estado em crise é preciso mais ações coordenadas para não haver prejuízos, inclusive quanto à segurança do próprio policial”, pontuou.

Além da idosa, cinco feridos foram identificados no hospital: Nicolas Gomes de Oliveira, 19 anos; Renan dos Santos, 23 anos; um jovem de 17 anos; Vinícius Conceição dos Santos (sem idade); e Sebastião Soares de Melo, 63 anos.

Tiros no Méier

Na mesma madrugada, na região do Méier, um caminhoneiro de 41 anos foi baleado na perna ao ser abordado por dois bandidos por volta das 5h. Ele dirigia um caminhão de cargas nas imediações do Complexo do Lins. O motorista foi levado para o Hospital Salgado Filho, no Méier, onde foi atendido e teve alta.

Após o roubo, policiais avistaram o caminhão sendo levado pelos bandidos em direção à comunidade do Gambá. Segundo a PM, os policiais foram atacados pelos bandidos e houve troca de tiros por cerca de 10 minutos. Os bandidos fugiram e o caminhão e a carga foram recuperados.

À tarde, na comunidade Barro Preto, no Méier, policiais foram abordados ao fazer a ronda e entraram em confronto com bandidos. De acordo com os policiais, ao cessar fogo foi encontrado um corpo, ainda não identificado e com ele uma mochila contendo uma pistola 9mm, 326 pedras crack, 34 trouxinhas de maconha, 80 pinos de cocaína, 34 papelotes de cocaína e 28 de ecstasy.

No mesmo confronto outra pessoa foi baleada e a polícia recebeu a informação de que um homem baleado dera entrada no Hospital Salgado Filho. Ainda não há confirmações de relação entre os casos. A ocorrência está sendo investifada pela Delegacia de Homicídios. 

Últimas de Rio De Janeiro