Polícia investiga se dupla que atropelou grávida fez mais vítima

Rapaz foi esfaqueado minutos depois

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil investiga se os mesmos criminosos que atropelaram a grávida Flavia Ahrens Moreira após assalto em Higienópolis, na segunda-feira, foram autores de outro ataque violento no mesmo dia no bairro. De acordo com o marido de Flávia, Eduardo Baptista, a segunda vítima, localizada pelas redes sociais, foi esfaqueada e está internada em estado grave no Hospital Getúlio Vargas.

“O irmão do rapaz esfaqueado me procurou pelo Facebook para informar que dez minutos depois do episódio que nós vivemos, o irmão dele também foi esfaqueado por dois bandidos, no mesmo veículo, de cor prata”, explicou Eduardo. Ontem, policiais foram ao hospital para tentar ouvir o depoimento da vítima.

Vídeo mostra momento do assaltoReprodução Vídeo

Muito abalada, Flavia, que perdeu o bebê durante o assalto, esteve ontem na 21º DP (Bonsucesso) para prestar depoimento e tentar reconhecer, por foto, os dois suspeitos de praticarem o crime. A polícia fará retrato falado dos criminosos. Segundo o delegado Wellington Vieira, a vítima precisou ser amparada diversas vezes durante o reconhecimento. “O marido viu quem esfaqueou e ela consegue reconhecer o motorista do carro, por isso, os dois serão encaminhados para fazer um retrato falado dos suspeitos”, detalhou.

Ainda de acordo com o delegado, existe a suspeita dos criminosos fazerem parte de uma quadrilha especializada em roubos contra pedestres em Higienópolis. “Segundo as vítimas, são pessoas muito violentas”, explicou Vieira.

Baptista relatou que, na noite do crime, os bandidos estavam visivelmente sob o efeito de drogas e teriam saído para matar as vítimas e não apenas para roubar. “Em momento algum fiz sinal de que reagiria. Quando fui pegar as coisas, levei uma facada, que por sorte, não atingiu minha barriga”.

Últimas de Rio De Janeiro